No último dia 21 de janeiro, a Microsoft realizou um evento especial para apresentar definitivamente o Windows 10 e todo o novo ecossistema de produtos que serão gerenciados pelo aplicativo.

Pouco tempo após a apresentação, a empresa disponibilizou para download o build 9926, já trazendo quase tudo o que foi mostrado durante o evento, incluindo a assistente Cortana e o aplicativo Xbox.

De acordo com a Microsoft, essa foi a maior atualização de todas para quem está participando do programa de testes do Windows 10, tanto que a atualização lembra a instalação de um novo sistema operacional.

Segundo a companhia, daqui pra frente apenas melhorias incrementais e correção de erros devem ser empregadas. Isso nos faz acreditar que estamos bem próximos do que realmente vai ser a versão final do Windows 10.

Menu Iniciar, ainda mais poderoso

Uma das principais mudanças sem dúvidas foi o retorno do Menu Iniciar. A Tela Iniciar que nasceu no Windows 8 passou para dentro do menu, unindo o melhor dos dois mundos e eliminando a “dupla interface” que incomodou tanta gente no Windows 8.

A nova build do Windows mudou bastante o menu, o deixando mais poderoso que antes e trazendo um botão que faz com que ele fique em tela cheia, algo como acontece no Windows 8. O menu também fica assim quando o modo Continuum é ativado.

A nova interface está bem prática, e encontrar os programas instalados está bem mais fácil que antes.

Modo Continuum: integrando as plataformas

A Microsoft planeja fazer com que o Windows 10 seja uma plataforma universal, pronta para rodar em praticamente todos os dispositivos. A ideia de alternar entre desktop e tablet já estava presente no Windows 8, mas não era a maneira mais ideal de funcionar. Desta vez a empresa criou o Continuum, um modo de trabalho que adapta dinamicamente a interface ao aparelho utilizado.

Ela pode ser ativada manualmente ou automaticamente — quando o teclado é removido, por exemplo. A interface própria para toque faz com que as janelas passem para o modo tela cheia e fica mais amigável para touchscreen, além de garantir maior compatibilidade a aplicativos legados.

Isso significa que apps feitos para o desktop funcionam de forma mais eficiente no Windows 10, mesmo em modo tablet.

Sistema de busca mais eficiente

O sistema de busca está mais poderoso e eficiente nessa versão. Agora ele pode realizar buscas mistas, encontrando itens no próprio PC, na internet ou nos dois ao mesmo tempo.

A parte boa disso é que ele varre os seus arquivos armazenados no PC com uma boa velocidade, mesmo que você tenha muita coisa no HD. A pesquisa na web funciona com a ajuda do Bing e procura sempre oferecer os resultados mais relevantes diretamente na janela de busca.

Como essa versão do Windows ainda está em fase de testes, esse recurso possui algumas limitações: o sistema não consegue encontrar todos os arquivos do PC, por exemplo.

Mas o sistema de busca do Windows 10 não opera sozinho. Ele é gerenciado pela assistente virtual Cortana, que varre a internet frequentemente à procura de sugestões e coisas que se adaptem ao seu estilo de uso.

Seja bem-vinda, Cortana

A assistente virtual Cortana finalmente saiu do Windows Phone e veio para o desktop. Isso significa que você não só pode dar comandos de voz ao computador, mas realizar tarefas com mais eficiência a partir de agora. Isso porque a Cortana entende o contexto de algumas frases e interpreta a sua pergunta de forma mais pertinente que um simples sistema de reconhecimento de voz.

Por exemplo: em vez de pedir pela previsão do tempo, você pode perguntar: “Cortana, eu vou precisar de guarda-chuva amanhã”?

Ela também tem senso de humor. É possível solicitar para que ela faça imitações ou até mesmo conte piadas. Isso é essencial para que o sistema funcione bem? Não necessariamente, mas é um toque a mais que mostra o quanto a Microsoft está empenhada em tornar o Windows 10 um sistema incrivelmente “redondo” e prático.

A Cortana presente na versão de testes do Windows ainda é relativamente limitada e não funciona em português. Por isso, para utilizá-la, é preciso alterar o idioma do sistema para o inglês.

Para chamar a assistente, existem duas maneiras: a primeira é clicando no microfone ao lado da barra de busca, a outra é chamando “Hey, Cortana” — essa última opção precisa ser ativada manualmente no painel de configurações.

Visual moderno

Essa versão apresenta um visual renovado no Windows 10, mais próximo do que será a aparência final. Contudo, as diferenças não chegam a tirar as características principais do sistema. Ao olhar para a tela, você sabe que está vendo o “Windows”, e não outro sistema.

Os ícones são mais coloridos e mais chapados que antes, e muitos dos efeitos 3D desapareceram. As barras de título e os botões de controle das janelas também mudaram, dando um visual mais moderno ao sistema.

Durante a demonstração da Microsoft, puderam ser vistas imagens com o Menu Iniciar transparente, algo que ainda não pode ser feito na build 9926. Porém, a novidade deve chegar nas próximas atualizações.

Novo aplicativo de configurações

A tela de configurações, que até a última versão do Windows 10 Technical Preview era similar à época do Windows 8, também foi renovada. Agora o painel não ocupa mais a tela toda; em vez disso, ele apresenta ícones simples com textos bem descritivos mostrando para que serve cada um dos ícones.

Com isso, a Microsoft garante que as configurações serão similares em todos os dispositivos Windows. É uma mistura do antigo Painel de Controle com o novo, que surgiu no Windows 8.

No geral, é possível dizer que tudo está mais fácil e organizado de maneira mais interessante, e isso facilita o acesso às configurações mais básicas da máquina.

Central de Notificações

A Central de Notificações apareceu de forma tímida nas iterações anteriores do Windows 10. Desta vez, ela veio com uma nova aparência e está completamente funcional. O painel lembra muito a central de notificações de um smartphone, mostrando aplicativos instalados, baixados, atualizações e outros avisos do sistema, como algum arquivo corrompido do OneDrive que precisa de sua revisão, por exemplo.

A parte inferior da Central de Notificações oferece alguns botões de configuração, além do mais curioso, que é o “Tablet Mode”. Ao pressioná-lo, todas as janelas abertas passam a ser tela cheia, e é mais fácil manusear os apps em uma tela de toque.

A novidade foi muito bem-vinda ao sistema e aproxima ainda mais o PC dos smartphones e tablets. A Microsoft conseguiu encontrar uma forma interessante de centralizar as notificações, e isso deve permitir um controle mais fácil do sistema, já que você tem à mão uma lista com os eventos recentes.

Xbox App

O aplicativo do Xbox já está no SO, mas com uma usabilidade ainda limitada. A principal função apresentada pela Microsoft, que é o streaming de jogos do Xbox One, não está disponível por enquanto.

Apesar disso, já é possível ter uma ideia de como o aplicativo vai se comportar. A tela é bem organizada e tem um aspecto de rede social bem definido: de um lado, sua lista de contatos; no centro, as façanhas de cada um.

Todas as informações de sua gamertag podem ser vistas no aplicativo, incluindo atividades, conquistas e até mesmo clipes de jogos gravados anteriormente. O sistema também traz um recurso “VIPs on Xbox”, que apresenta jogadores famosos da rede, permitindo que você tenha acesso a um material variado.

Nova Windows Store

A Microsoft incluiu a primeira versão da nova loja do Windows nessa build. Com isso, o sistema vem com duas lojas: o ícone verde leva você até a loja tradicional, presente no Windows 8. Já o ícone cinza leva você à nova loja.

O visual já mostra como o aplicativo será visto nos diversos aparelhos em que o Windows 10 estará disponível. Apesar de Beta, já é possível navegar, baixar aplicativos e até mesmo fazer compras.

A nova Windows Store possui um visual mais bem organizado, trazendo aplicativos divididos por categorias. Agora é bem mais fácil encontrar o que se procura.

Mas não se preocupe: a loja tradicional está sendo mantida aqui somente por motivos de compatibilidade; a versão final do Windows 10 terá apenas a nova loja.

Project Spartan? Ainda não

O novo navegador da Microsoft foi apresentado no evento, mas ainda não está disponível na nova versão do sistema operacional. Por enquanto, quem quiser um navegador incluído terá de se contentar com o bom e velho Internet Explorer.

O que ainda está por vir

Essa versão do Windows 10 ainda não é a final, mas aqui já é possível ver como o produto deve se parecer quando estiver pronto. As novidades foram muitas, e essas que apresentamos foram apenas algumas delas.

A maioria das melhorias foram aplicadas internamente, e são elas que garantem o desempenho do sistema. Quem acompanha os relatórios de atualização da Microsoft percebe que a empresa está ouvindo os usuários e coletando informações para fazer do Windows 10 um sistema operacional poderoso, suprindo tudo aquilo em que o Windows 8 deixou a desejar.

Outra novidade apresentada pela Microsoft é o custo do novo Windows. De acordo com a empresa, ele será fornecido gratuitamente — pelo primeiro ano — para quem já possui o Windows 7 ou o Windows 8 e 8.1. Contudo, ainda não ficou claro se haverá cobrança após o primeiro ano ou se a companhia vai cobrar por futuras atualizações.

Algumas coisas ainda parecem conflitar com a proposta de unificação, como os aplicativos “modernos” do Windows. Apesar de eles não rodarem mais apenas em tela cheia como no Windows 8, eles coexistem com os tradicionais softwares para o desktop, e isso poderá causar certa confusão aos usuários.

A parte boa é que não temos mais a sensação de estar trabalhando com dois sistemas operacionais distintos, como na época do Windows 8, e isso é muito importante, principalmente porque a Microsoft pretende utilizar o Windows 10 para integrar completamente todas as suas plataformas.

E pelo que vimos até agora, ela está no caminho certo.

Cupons de desconto TecMundo: