A última terça-feira (28) parece ter sido um dia bastante especial para a Microsoft e seu popular Windows 10. Para começar, a data trouxe a liberação do download da build mais recente do aguardado Creators Update para os integrantes do programa Insider. Além disso, o dia marcou a nossa visita à sede da empresa em São Paulo, para que pudéssemos conhecer um pouco mais de perto as principais novidades desse terceiro grande update da plataforma.

Quem nos recebeu por lá foi ninguém menos que Gustavo Lang, o diretor do Windows no Brasil, que falou tanto sobre os objetivos da empresa com o Windows 10 quanto a respeito das mudanças trazidas pela atualização. Segundo o executivo, a proposta da marca atualmente é a de viabilizar uma computação cada vez mais pessoal e que simplifique a maneira como o público interage com as suas máquinas.

Gustavo Lang, da Microsoft Brasil

Nesse sentido, a adoção e a evolução da Cortana foi descrita como uma ferramenta essencial para essa empreitada, já que a ferramenta basicamente personifica a inteligência artificial da casa na forma de uma assistente digital que entende interações do usuário em linguagem natural via voz. Outro recurso relevante para levar adiante a ideia de um uso mais intuitivo do sistema é o aprimoramento do Windows Ink, que permite atividades ainda mais avançadas dentro dos programas e documentos do ecossistema Windows.

Os pontos de destaque da atualização

O desenvolvimento do Creators Update se apoiou em cinco grandes pilares

Com tudo isso em mente, o chefão da plataforma por aqui disse que o desenvolvimento do Creators Update se apoiou em cinco grandes pilares para tentar oferecer a melhor experiência de uso a todos os consumidores que já adotaram o Windows 10 como sistema operacional para seu PC, notebook ou dispositivo móvel. O quinteto escalado pela Microsoft em sua mais nova atualização é composto por itens como Edge, Segurança, Gaming, 3D e Novas Experiências. Confira abaixo uma palhinha do que cada um deles pode trazer à mesa.

Microsoft Edge

Substituto do polêmico Internet Explorer, o browser exclusivo para o Windows 10 segue em plena evolução desde o seu lançamento. Partindo do princípio que, segundo pesquisas recentes, as pessoas passam cerca de 50% do seu tempo na frente do PC dentro do navegador, o software ganha um papel primordial no sucesso do sistema operacional. Assim, a ideia da Microsoft é aproveitar esse relacionamento estreito do usuário com o aplicativo para garantir que o Edge tenha a melhor experiência de navegação possível.

Manter um grande número de tabs abertas esgota a memória do PC

Outro dado interessante levantado por Lang foi que, para muita gente, o browser acaba assumindo a função de um tipo de “to-do list”, com cada aba se tornando uma espécie de item a ser checado ao longo do dia – ou da semana. Claro que essa prática traz alguns problemas nos apps convencionais da categoria, uma vez que manter um grande número de tabs abertas acaba esgotando rapidamente a memória do PC. Como resolver isso? Criando algumas ferramentas bem interessantes para gerenciar esse conteúdo.

Exemplo dos snapshots integrados ao Edge

Uma delas, por exemplo, recupera ou salva abas abertas em sessões anteriores de forma simples e rápida, permitindo que você possa limpar a sua janela de navegação sem medo de perder os links acessados. Outro recurso permite visualizar snapshots de todas as tabs abertas no momento, facilitando a consulta a elas. Adicionalmente, a própria Cortana foi integrada ao Edge, podendo dar definições e fazer buscas em cima de palavras ou termos específicos, além de varrer a web para ver quais sites utilizam uma mesma imagem selecionada.

O navegador também ganhou um leitor de e-books no formato ePub, oferecendo todo tipo de configurações para visualização, navegação e leitura de livros eletrônicos – como se você estivesse em um eReader tradicional. Por fim, um recurso presente há bastante tempo no Google Chrome deve marcar presença na nova edição do Edge no Creators Update: uma página de alerta, chamada SmartScreen, vai passar a avisar o internauta a respeito de links, sites e downloads maliciosos.

Windows Defender

A segurança é um tema crítico para qualquer sistema operacional. No caso do Windows 10, o Windows Defender assume o papel de proteção padrão da plataforma, passando de uma simples ferramenta de varredura para uma verdadeira central de segurança. Durante sua apresentação, Lang explicou que a maioria das funções compiladas nesse centro de controle já estavam presentes no sistema, mas que agora todas elas são apresentadas de forma muito mais visual e simples para o usuário comum.

Dessa forma, em uma mesma janela, é possível buscar e detectar malwares, fazer o gerenciamento de drivers e dispositivos, acessar as configurações de hardware e determinar até regras mais avançadas para a instalação de aplicativos e programas no sistema. Vale notar que os recursos de controle familiar – essenciais para quem divide o equipamento com crianças – também marcam presença nesse novo menu unificado.

O setor corporativo também pode usar as ferramentas de segurança para se proteger de ameaças

Quando o papo vai para o setor corporativo, quem assume a bronca no quesito segurança é uma dashboard do Windows Defender Advanced Threat Protection. Esse painel repleto de ferramentas oferece ao profissional de TI uma leitura completa da segurança da empresa. O mais interessante é que esse material é exibido de uma forma bem mais amigável, oferecendo dados como origem das ameaças, como elas podem ser combatidas ou dando detalhes a respeito do funcionamento dos malwares detectados.

O sistema de Bloqueio Dinâmico finalmente teve o seu funcionamento explicado

Ainda no quesito segurança, o sistema de Bloqueio Dinâmico finalmente teve o seu funcionamento explicado pelo executivo da Microsoft. A ideia é bem inteligente e utiliza recursos já existentes no Windows 10 e nos dispositivos móveis: basta parear o seu desktop ou notebook a um celular para que ele bloqueie automaticamente a máquina assim que o usuário se afastar e extrapolar a distância máxima da conexão Bluetooth criada entre ambos os equipamentos. Um sistema simples, mas bastante eficiente.

A era do 3D

“Praticamente qualquer pessoa que tenha tido contato com alguma versão do Windows foi exposta, de alguma maneira, ao bom e velho Paint”, analisou Lang durante o encontro realizado na Microsoft. No Creators Update, a experiência com o programa é renovada mais uma vez, já que ele vai receber um belo incremento na forma de ferramentas que dão acesso fácil à edição em 3D.

Você pode brincar de criar seus próprios modelos 3D...

A ideia, aqui, é servir como uma espécie de porta de entrada para o universo dos modelos, objetos e personagens em três dimensões. Sendo assim, o usuário tem à sua disposição tanto uma série de elementos tridimensionais pré-fabricados – já incluídos na nova versão do aplicativo – quanto o acesso a uma comunidade gigantesca de criadores na web. Chamado Remix 3D, o portal age como um repositório de elementos 3D para o novo Paint.

... Ou recorrer aos profissionais da área!

Embora no Brasil isso não tenha uma utilidade prática tão grande – por conta do preço ou mesmo da dificuldade de acesso a esse tipo de equipamento –, os arquivos criados no software podem ser trazidos para o mundo real em impressoras convencionais, impressos em aparelhos 3D ou enviados para serviços online de impressão tridimensional.

Gaming

A integração entre Windows 10 e Xbox One é a chave para a evolução dos games nos PCs

Se toda a seriedade dos itens anteriores não agrada o seu paladar, não se preocupe: o Creators Update brilha muito quando o assunto é abraçar o lado gamer do sistema operacional. A integração entre o Windows 10 e o Xbox One, por exemplo, é citada por Lang como a chave para a evolução dos games nos PCs. Nesse sentido, o Play Anywhere e o CrossPlay disponíveis e ambas as plataformas garantem que os consumidores possam jogar com quem quiser e onde quiser, quebrando uma série de barreiras tradicionais do setor.

Sendo assim, o update reforça a central de games do Windows, incluindo no pacote a implementação de um Modo de Jogo que prepara a máquina especificamente para as sessões de jogatina – alocando mais recursos para o game em execução e aumentando a frequência do processador para seu ponto máximo. A Game Bar, por sua vez, assume um papel ainda mais importante para o tema, oferecendo de forma bastante prática opções de salvar a tela, gravar vídeos ou mesmo iniciar a sua seção de streaming.

A transmissão feita via Beam tem atraso mínimo, segundo Lang

Por falar nesse assunto, a transmissão de games diretamente para o Beam, o serviço de streaming em tempo real adquirido recentemente Microsoft se tornou uma peça-chave da empresa para arrebatar a cena dos streamers. A ideia da integração, segundo Lang, é pegar uma experiência que já existem no mercado e simplificá-la. Em vez de ter que se preocupar com configurações e programas de terceiros, o kit oferecido a partir do Creators Update exige apenas dois ou três cliques para funcionar adequadamente.

De acordo com o executivo, o plano da Microsoft é gerenciar e fomentar a comunidade em torno do Beam, garantindo que os usuários e espectadores tenham todas as ferramentas para criar um engajamento único nessa plataforma online – que já conta, inclusive, com um sistema de monetização dos canais. Ao que tudo indica, o objetivo não é se tornar mais uma opção no segmento, mas sim que o serviço eventualmente se torne líder no setor.

Novas Experiências

Fazer anotações é algo natural na atualização do Windows 10

Recursos já existentes na plataforma não foram esquecidos nesse novo update. O aplicativo de mapas nativo do Windows, por exemplo, agora pode se basear em desenhos traçados diretamente no dispositivo para elaborar rotas ou medir a extensão do caminho descrito pelo usuário – tudo utilizando os recursos do Windows Ink. O Ink, aliás, ainda pode ser usado para fazer anotações diretamente em vídeos, sem a necessidade de recorrer a programas de edição ou ter que renderizar o material novamente.

No caso de rabiscos feitos em imagens e documentos dentro do Word ou do PowerPoint, é possível conferir a linha de pensamento do autor das notas graças a um replay em tempo real de como os comentários foram feitos. Entre as adições originadas de pedidos de usuários, temos recursos como a Luz Noturna, que simula uma função que já marca presença em muitos dispositivos mobile e ajuda você a descansar os olhos no período noturno. Adicionalmente, os amados emojis foram devidamente integrados ao teclado virtual do Windows 10.

Trabalho conjunto

Mais do que trazer novidades, porém, Lang lembrou que todo o desenvolvimento do novo update contou com um apoio substancial da comunidade. O programa Windows Insider, que já soma cerca de 10 milhões de usuários, ajudou a testar, teceu críticas e até sugeriu mudanças para o sistema operacional. “Durante oito meses, esses insiders contribuíram para o refinamento e o desenvolvimento da atualização, garantindo que tudo fosse testado e chegasse sem bugs ao usuário final”, apontou o executivo.

A empresa precisa ter cuidado em como abordar os clientes

Além desses ajustes finos graças ao feedback constante dos Insiders – grupo que abriga uma quantidade substancial de usuários brasileiros –, a Microsoft também revelou ter aprendido algumas coisas importantes com os lançamentos dos updates anteriores. A principal lição tirada dos pacotes de conteúdo de 2015 e 2016, segundo o diretor, é que a empresa precisa ter cuidado em como abordar os clientes na hora de oferecer o download do novo kit de recursos e correções.

O Windows 10 não deve te irritar na hora da atualização

Sim, é do interesse da marca que toda a sua base de usuários esteja na versão mais recente da plataforma o quanto antes, mas eles entenderam que ser muito intrusivo nos alertas de atualização pode acabar afastando o público. Assim, em vez de interromper a sua jogatina ou ameaçar encerrar sua sessão do Word com um documento importante aberto, o Creators Update deve chegar de um jeito mais suave, utilizando o sistema de notificações do Windows 10 e permitindo que você postergue a ação conforme o necessário.

A expectativa é que essa terceira grande atualização do sistema operacional fique disponível aos usuários a partir de 11 de abril, com o pacote sendo distribuído em ondas e de forma completamente gratuita. E aí, teve a oportunidade de testar algumas das funcionalidades mencionadas aqui em seus testes no programa Insider? Pretende instalar o Creators Update assim que ele estiver acessível? Deixe a sua opinião sobre o tema mais abaixo, na seção de comentários.

Cupons de desconto TecMundo: