A Wikipédia sempre foi uma enciclopédia aberta sustentada por meio de doações, e a frase “The Free Encyclopedia” (A Enciclopédia Livre), que acompanha o nome do projeto, deixa isso bem claro.

Entretanto, uma parceria recente realizada com a editora Elsevier tem gerado muitas críticas na web. A Elsevier possui uma das maiores enciclopédias do mundo e também dispõe de muitas publicações científicas de alta qualidade, mas o acesso ao conteúdo não é gratuito.

O acordo firmado entre a Wikipédia e a Elsevier garantiu que alguns dos melhores editores da Wikipédia recebessem contas especiais com acesso livre a publicações da Elsevier, e o objetivo é que a disponibilidade de novas fontes permita melhorar significativamente muitas matérias do site.

Fontes restritas?

Embora a parceria pareça bastante interessante para os fãs da Wikipédia que buscam conteúdo de maior qualidade e profundidade, há um porém: os links da Elsevier só podem ser acessados por assinantes. Isso significa que a Wikipédia começará a utilizar links de fontes que não podem ser verificados gratuitamente. Os críticos temem que a Wikipédia perca o seu foco e comece a ceder à pressão (ou às doações) de grandes editoras, que podem financiar artigos que utilizem somente suas fontes.

No blog oficial do site, Jake Orlowitz e Alex Stinson, da Wikimedia Foundation, rebateram as críticas e explicaram todos os benefícios que o acordo com a Elsevier trará ao site. Segundo eles, o tratado permitirá que conteúdo de qualidade que antes só estava disponível em enciclopédias caras chegue às páginas da Wikipédia de forma totalmente gratuita e livre. Além disso, como apenas uma pequena parcela dos editores terá acesso à novidade, será fácil monitorar abusos e evitar artigos parciais que incitem os leitores a acessar os links da Elsevier.

Cupons de desconto TecMundo: