O chamado Vale do Silício é notoriamente admitido como um dos maiores centros produtores de tecnologia do mundo. Ou, conforme postado na Wikipédia, trata-se de “uma região na qual está situado um conjunto de empresas implantadas a partir da década de 1950 com o objetivo de gerar inovações científicas e tecnológicas, destacando-se na produção de circuitos eletrônicos, na eletrônica e informática”. Bem, mas será que a própria Wiki teria surgido ali?

Para o criador da enciclopédia eletrônica colaborativa, teria sido pouco provável. Para Jimmy Wales, o local é uma “bolha” tornada impermeável a certo tipo de avanço científico — sobretudo aqueles focados em ferramentas eminentemente sociais. “O ambiente do Vale do Silício permite que muita coisa seja construída e cresça ali, mas não tudo”, disse Wales durante o Mobile World Congress, conforme reportado pelo site do jornal Folha de S. Paulo.

Fotografia aérea do Vale do Silício

“Há aplicativos que não serão feitos pelo típico engenheiro de 26 anos da Google, mas sim por um engenheiro de 26 anos do Quênia”, ele continua, referindo-se, novamente, a algo de relevância notavelmente social.

E na Flórida? Aí, tudo bem

Wales, de fato, concebeu e criou a proposta de integração e acessibilidade de sua Wikipédia em Tampa, no estado da Flórida, em conjunto com Larry Sanger — embora viva atualmente em Londres. “Foi importante para a nossa missão e para que nos tornássemos o que somos”, disse ele ao referido veículo. “O que tivemos foi uma ideia muito pura, muito simples.”

Ademais, Wales também aproveitou a ocasião para celebrar o acesso cada vez maior e mais fácil garantido pelos sempre expansíveis smartphones às tecnologias colaborativas como a Wikipédia — embora não tenha se esquecido dos sujeitos particularmente criativos que tem ganhado espaço na internet; pessoas capazes de criar “o próximo Angry Birds”, por exemplo, ou o “próximo Instagram”.

Equipe da Bomis, companhia responsável pela criação da Nupédia e da Wikipédia (Wales é o terceiro da esquerda para a direita).

Wikipédia Zero

O desenvolvedor também aproveitou para trazer à pauta a proposta da “Wikipédia Zero”, que permitiria acesso irrestrito à enciclopédia por meio de aparelhos mobile sem decréscimos em pacotes de dados — semelhante ao que já ocorre em várias operadoras com o Facebook ou o WhatsApp.

“É uma situação em que todos ganham”, disse ele à Folha de S. Paulo. “As operadoras, porque cresce o interesse por um plano e dados, e nós, porque é nosso objetivo que todos entrem na Wikipédia.” Não obstante, a iniciativa tem sido alvo de críticas, por conta do que é visto como um tratamento diferenciado em relação ao outros serviços online, ferindo a neutralidade da rede.

Ademais, Wales também dispensou algum louvor às empresas que praticam a já tradicional filantropia em território africano. Nisso se incluem, naturalmente, aquelas que oferecem smartphones de baixo custo, com funcionamento “semelhante ao do primeiro iPhone” — aparelho que, como se sabe, mudou consideravelmente a vida das pessoas e a forma como o próprio ecossistema online é encarado hoje.

Cupons de desconto TecMundo: