Wikipedia: colaboração demais, às vezes atrapalha (Fonte da imagem: Wikimedia Commons)

Desde que foi lançada, em 2001, a Wikipédia levantou diversas discussões quanto à confiabilidade do conteúdo disponível online. Algumas escolas e universidades chegaram a proibir o uso de artigos do site como fonte bibliográfica para trabalhos e monografias. Por outro lado, o lançamento de uma plataforma informativa e colaborativa também trouxe dúvidas em relação às mídias mais tradicionais, como livros e enciclopédias impressas.

A colaboração é o que poderíamos chamar, popularmente, de “faca de dois gumes”: se por um lado ela permite que qualquer vândalo altere um texto com piadinhas e mensagens de ódio, por outro ela garante que centenas de pessoas interessadas possam atualizar, velozmente, as informações, tanto para corrigir um erro quanto para adicionar descobertas recentes acerca de um assunto.

De qualquer forma, muitas bobagens já foram inseridas nas páginas da Wikipédia e isso levou os editores até mesmo a bloquear a edição de alguns artigos em específico, principalmente aqueles que levantam polêmicas. Confira, então, algumas das pérolas levantadas pelo site Complex e que já fizeram parte da enciclopédia online.

Platão, o surfista mais filósofo do pico

Cópia da escultura do rosto de Platão feita em 370 A.C. (Fonte da imagem: Wikimedia Commons)

Pelo visto, Platão não é muito bem quisto pelos leitores da Wikipédia. Em 2007, o artigo sobre o discípulo de Sócrates foi adulterado para uma versão muito bem-humorada: Platão deixou de ser filósofo e passou a ser um homem do tempo e surfista havaiano, editor da revista feminina Cosmogirl e fundador da instituição de educação Punahou, localizada em Honolulu, no Estado do Havaí. Além disso, o autor de “O Banquete” e “A República” teria sido aluno de ninguém menos do que Barney, o dinossauro roxo apresentador de programas infantis.

David Beckham, o maior goleiro do séc. XVIII

Beckham, o goleiro chinês mais famoso do século XVIII (Fonte da imagem: Wikimedia Commons)

Por essa ninguém esperava: além de ser uma celebridade e de namorar a ex-Spice Girl Victoria Beckham, o jogador do Los Angeles Galaxy também foi um proeminente goleiro chinês durante o século XVIII. Foi isso que o próprio Beckham encontrou ao visitar a página de sua biografia na Wikipédia, em 2007.

Bin Laden e seu acervo pornográfico

Bin Laden tinha 10 discos rígidos, 101 pen drives e 5 computadores com pornografia (Fonte da imagem: Complex)

Quando o esconderijo de Osama Bin Laden foi descoberto pelas tropas militares dos EUA, foi divulgada a nota de que o terrorista possuía uma quantidade considerável de pornografia em seu quarto.

Mas o que ninguém esperava é que a página da Wikipédia fosse tão precisa quanto ao acervo para maiores de 18 anos: de acordo com uma edição de 2011, Bin Laden possuía 10 discos rígidos, 101 pen drives e 5 computadores lotados de materiais pornográficos. O mesmo artigo também dizia que o líder da Al-Qaeda tinha 11 esposas. Haja disposição!

O Comissário Gordon é uma girafa

"Comissário, disseram por aí que você parece uma girafa! "(Fonte da imagem: Wikimedia Commons)

Alguém com muito tempo livre adicionou uma das mentiras mais vis que podem ser ditas sobre Gary Oldman, ator que interpretou o Comissário Gordon nos filmes “Batman Begins” e “O Cavaleiro das Trevas”. Em 2010, a biografia de Oldman na enciclopédia colaborativa afirmava que, de acordo com médicos, ele era uma girafa.

Erramos: eles não morreram

A Wikipédia é campeã em transformar celebridades em defuntos. Em setembro de 2009, senador norte-americano Edward Moore Kennedy teve convulsões durante o almoço de posse do presidente Barack Obama, sendo encaminhado, rapidamente, para o hospital. Mais rápido ainda foi o usuário “Gfdjkldgiojksdkf”, que editou a biografia de Kennedy, alegando que o senador tinha falecido logo depois de ter sido retirado do evento em uma cadeira de rodas. Felizmente, um editor percebeu a mentira e consertou a informação minutos depois.

Mais recentemente, foi a vez do rapper americano Rick Ross passar pela mesma experiência. Depois de sofrer uma convulsão enquanto viajava de avião, Ross foi dado como morto pela Wikipédia antes de a imprensa divulgar que a situação do músico era estável.

E não são apenas os marmanjos que morrem nas linhas da internet. A atriz Miley Cyrus também foi “assassinada” por um usuário anônimo da enciclopédia colaborativa. O rumor de que a estrela da série “Hanna Montana” teria morrido em um acidente de carro começou no YouTube e se espalhou pela internet rapidamente depois de aparecer no site Digg.

Militares americanos trollam Fidel Castro

Se você acha que vandalizar páginas da Wikipédia é coisa de adolescente desocupado, pode se surpreender com este caso. Em 2007, o artigo sobre Fidel Castro dizia que o líder cubano era um “transexual assumido”. Os editores, depois de corrigir a informação, passaram algum tempo investigando o caso na tentativa de descobrir quem teria editado o artigo.

Não demorou muito até encontrarem uma resposta surpreendente: a alteração foi feita por computadores de uma força-tarefa presente na Base Naval da Baía de Guantánamo, mantida pelos EUA em território cubano. O mesmo grupo teria editado outros artigos do site, inclusive alterando sentenças que faziam menção à invasão americana ao Afeganistão.

Tony Blair queria ser Hitler

Ao apoiar os EUA durante a guerra contra o Iraque, o político britânico Tony Blair conquistou uma legião de “fãs” que não pouparam sequer sua biografia na Wikipédia. Em 2006, o artigo sobre Blair alegava que, durante a adolescência, o ex-primeiro ministro pendurava pôsteres de Adolf Hitler nas paredes de seu quarto.

Eminem é Bob Esponja na TV

Será que Eminem fez a voz de Bob Esponja no game para XBox?

Quem consultou a página sobre o personagem Bob Esponja durante o mês de outubro de 2008 pode ter se deparado com inúmeras questões sobre a orientação sexual do personagem. Curiosamente, essa questão era debatida mesmo depois de o criador da série, Stephen Hillenberg, ter declarado em 2002 que Bob Esponja é assexuado. Mas outra informação chamava a atenção: o texto dizia que o dublador responsável pela voz de Bob era o rapper Eminem ― mentira que pode ser facilmente desmascarada ao consultar o perfil do desenho animado no IMDB.

Bônus: dois vandalismos marcantes

Há também quem prefira simplesmente expressar seu ódio vandalizando páginas da Wikipédia, trocando imagens que ilustram os artigos. Como não podia ser diferente, Microsoft e Apple foram alvos de dois casos no mínimo curiosos.

iPod Touch mobiliza haters

Fãs raivosos trocaram a imagem do iPod Touch após o lançamento (Fonte da imagem: Complex)

Hoje, o iPod Touch é considerado como um fenômeno de vendas. Mas quando foi lançado, o dispositivo despertou a fúria de diversos geeks, incluindo muitos que admiravam os produtos da Apple. Houve até quem chamasse o player multimídia de “iPhone Lite”, já que o iTouch, como foi apelidado, compartilha o mesmo hardware e sistema operacional que o smartphone da fabricante.

Uma prova de que, na época, o produto desapontou, é a captura de tela acima, que mostra como ficou a página sobre o produto na Wikipédia depois do lançamento. Na imagem inserida no texto, um senhor raivoso diz que o novo iPod é feito de fracassos.

Bill Gates é o diabo

Bill Gates teve sua foto vandalizada na Wikipedia (Fonte da imagem: Complex)

O fundador da Microsoft, Bill Gates, é uma das pessoas mais adoradas e odiadas do mundo. Se por um lado ele ajudou a criar o sistema operacional e a moldar a indústria de programas de computadores, por outro ele acabou se tornando símbolo daquilo que muitos que se autoproclamam como “defensores da liberdade” lutam contra, como é o caso do código-fonte fechado.

Talvez por isso o artigo seja, hoje, um dos muitos textos com edição limitada na Wikipédia. Basta uma rápida olhada na imagem acima para entender a razão: Gates com chifres e bigodes não pega muito bem como ilustração, certo?

Cupons de desconto TecMundo: