O WikiLeaks, site famoso por servir como armazém para documentos secretos vazados por fontes anônimas, está completando nada menos do que dez anos nesta terça-feira (4). Para comemorar uma década de existência da plataforma, o jornalista Julian Assange, seu fundador, anunciou que planeja vazar novas informações comprometedoras a respeito da Google e das eleições presidenciais dos Estados Unidos.

De acordo com Assange, os vazamentos ocorrerão ao longo das próximas dez semanas (começando por esta), sendo que todos os documentos pertinentes às eleições já estarão disponíveis antes do dia 8 de outubro, quando ocorrerão as votações. Além de falar sobre a Gigante das Buscas e os candidatos citados, o delator também promete divulgar informações sobre políticas de armas, guerras, petróleo e espionagem em massa — porém, Assange não pôde dar maiores detalhes sobre tal assunto.

Vale lembrar que o último grande vazamento feito pela WikiLeaks a respeito das eleições presidenciais dos Estados Unidos ocorreu no mês de julho, quando o site divulgou mais de 19 mil emails trocados por oficiais da Convenção Democrática Nacional (DNC no original em inglês). Na época, os dados sugeriram que a organização favoreceu a candidata Hillary Clinton sob um de seus principais rivais, Bernie Sanders.

Cupons de desconto TecMundo: