O TecMundo já mostrou que você pode mandar um recado aos vizinhos renomeando a própria rede de WiFi como uma indireta, mas procure não exagerar. Alguém levou a brincadeira a sério demais e, provavelmente só por motivos de "trollagem", causou uma confusão que durou horas para ser esclarecida no Aeroporto Internacional de Los Angeles.

Tudo começou quando um passageiro foi acessar a lista de conexões sem fio antes de decolar em um voo programado para a manhã do último domingo (26). Entre as redes disponíveis, estava uma tal "Al-Quida Free Terror Nettwork" — que, corrigindo o erros de ortografia, significa literalmente "Rede Grátis de Terror da Al-Qaeda". A organização militar islâmica é a responsável, entre outros atentados terroristas, pelo ataque de 11 de setembro, que fez com que os aeroportos norte-americanos multiplicassem todos os tipos de procedimentos de segurança.

É muito provável que terroristas de verdade não renomeariam uma rede para um nome tão óbvio, mas não era de se esperar que tal brincadeira seria tolerada. Resultado? O voo em questão foi atrasado durante quatro horas, enquanto a equipe de segurança investigava o ocorrido. Os passageiros foram deslocados para um setor privado do aeroporto e tiveram os eletrônicos desligados.

O voo 136 foi autorizado para decolar somente no dia seguinte e os passageiros foram liberados depois de quatro horas. O resultado da investigação foi que "nenhum crime foi cometido" e o responsável não chegou a ser identificado ou detido.

Cupons de desconto TecMundo: