Como qualquer outro tipo de tecnologia, o WhatsApp pode ser usado para o bem ou para o mal. Há algum tempo, publicamos um caso que se enquadra nesse quesito (e que envolve uma família que conseguiu se livrar de um assalto com o auxílio do aplicativo), e agora temos um outro que cai no segundo grupo. 

Uma notícia publicada no site Correio Brasiliense divulgou que a Polícia Civil de Ceilândia, no Distrito Federal, investigou, nos últimos 30 dias, um caso no qual um cobrador de um coletivo utilizava o WhatsApp para vender drogas dentro do utilitário. Por conta disso, cinco pessoas, sendo dois homens acusados de tráfico e três possíveis usuários, foram presos. 

Além da prisão, a polícia também apreendeu 150 selos de LSD, maconha, anabolizantes, uma arma de fogo falsa e R$ 3 mil em dinheiro.

Cupons de desconto TecMundo: