Jan Koum, criador de um dos comunicadores instantâneos mais famosos de todos os tempos, o WhatsApp, fechou um dos melhores negócios da sua vida um ano atrás quando vendeu sua empresa para o Facebook

A quantia obtida no negócio o colocou na lista dos 200 homens mais ricos do mundo e, atualmente, Jan possui ativos no valor de US$7,1 bilhões (R$ 20,3 bilhões).

Apesar da riqueza nos dias de hoje, a vida do fundador do WhatsApp nem sempre foi tão fácil. De fato, o ucraniano chegou aos Estados Unidos em 1992, com 16 anos, e precisou contar com a ajuda dos programas americanos de bem estar social que rendiam selos de comida.

A vida de Jan melhorou significativamente quando ele conseguiu um emprego na Yahoo em 1997 como engenheiro de software. O programador trabalhou na empresa até 2007 e, dois anos depois, fundou o WhatsApp junto com vários colegas.

Depois de fechar o seu negócio bilionário com o Facebook em fevereiro de 2014, Jan comprou duas caixas de champanhe e viajou para Barcelona, local em que foi recebido pelo prefeito e realizou uma grande festa em uma boate chamada Boujils.

Alguns meses depois, ele doou nada menos do que US$ 556 milhões para a Fundação da Comunidade do Vale do Silício e, em seguida, partiu em uma viagem atravessando vários países da América do Sul para praticar o seu esporte preferido: o freesbie.

O empresário parece não ter perdido a cabeça com o dinheiro e já declarou que preferiu ter criado um “grande produto” do que ter adquirido riqueza. Além disso, ele continua liderando o desenvolvimento do WhatsApp e investindo seu tempo nos seus hobbies favoritos.

Cupons de desconto TecMundo: