É inerente ao ser humano ser social, ou seja, conversar, interagir ou conhecer outros indivíduos. Com a internet isso se tornou muito mais fácil, pois sem sair de casa é possível falar ou conhecer pessoas de qualquer lugar do mundo. Talvez seja por isso que o Chatroulette, um site que permite que você converse com estranhos, esteja fazendo tanto sucesso mundo afora.

Criado por um russo chamado Andrey Ternovsky, de apenas 17 anos, nada mais óbvio do que chamar o Chatroulette de uma roleta russa de pessoas. Ao acessar o site a única certeza que o usuário terá é que a pessoa do outro lado será um estranho. Esta incerteza é a responsável pelo boom do chat randômico na mídia e na preferência dos usuários.
Olá estranho!
O Chatroulette foi criado há aproximadamente quatro meses, mas virou uma celebridade. O funcionamento é simples: você o acessa, clica em “New Game” e pronto! Já pode começar a conversar com quem a sorte escolher.

A diversão é esta, ou seja, encontrar pessoas diferentes, desconhecidas, engraçadas e nem sempre vestidas. Caso você não goste do papo – ou da aparência da outra pessoa -, basta clicar em “Next” e começar a conversar com outro estranho. O único requisito é ter uma webcam conectada ao computador e coragem para enfrentar o desconhecido.

Roleta de pessoas

Tire as crianças da sala!

Apesar de estarem nos termos de uso, nem sempre as regras são obedecidas pelos usuários do Chatroulette. Ao acessar a página do chat, uma lista com dicas e os termos de uso do serviço são exibidos. A primeira regra para usá-lo é ser maior de 16 anos, mas ao começar a interagir com os usuários, não é difícil encontrar pessoas mais novas do outro lado da câmera.

Outra regra que claramente não é seguida é a não veiculação de conteúdo obsceno, ofensivo ou pornográfico, mas é claro que o que mais se vê na janela de conversação é justamente o oposto. Uma pesquisa realizada pela empresa de estatísticas RJ Metrics revelou que 13% dos usuários do serviço são pervertidos, ou seja, usam o chat para se exibir ou buscar sexo.

O que rola no Chatroulette?
Por ser um serviço em que os desconhecidos se encontram, todo o tipo de situação é possível. Para entender um pouco mais sobre os interesses dos usuários do Chatroulette, Casey Neistat resolveu coletar alguns dados acerca dos perfis dos usuários do chat e mostra os resultados em um vídeo.

Após se conectar com 90 pessoas, Neistat conseguiu criar três categorias de usuários: meninos, meninas e pervertidos e ainda os separou entre jovens e velhos. De acordo com suas experiências, 71% dos usuários são meninos, 15% meninas e 14% são pervertidos. Nas subcategorias, 83% são jovens e 17% são velhos.

O mais interessante é que de 20 pessoas que se conectaram com o pesquisador, 19 saíram da conversa sem ao menos trocar uma palavra. Isso é o chamado “Nexted”, ou seja, sair da conversa assim que visualiza a pessoa com quem foi sorteado para conversar, em outras palavras, ser rejeitado “na lata”.

Para se ter ideia do tempo que as pessoas levam para rejeitar alguém, Neistat cronometrou algumas conversas. Surpreendentemente, elas não duraram mais do que 2,9 (!) segundos, em média.

Como o público do Chatroulette foi dado como massivamente masculino na pesquisa, o pesquisador resolveu colocar uma mulher em frente a webcam. O resultado, obviamente, foram conversas muito mais longas. 9 de 10 pessoas que conversaram com a mulher, o fizeram por aproximadamente 2 minutos – muito melhor do que os 2,9 segundos.
As coisas estranhas do Chatroulette

Assim como os dados engraçados do vídeo acima, muitas coisas bizarras habitam o mundo de Chatroulette. O site Buzzfeed fez uma lista com 30 imagens divertidas capturadas por usuários do chat e algumas estão a seguir. As imagens valem mais do que mil palavras:

 

Coisasa estranhas
Buzzfeed/Reprodução

Chatroulette no Google Maps
Se você ainda não criou coragem para acessar o Chatroulette, pode dar uma espiada no que rola nas webcams do mundo inteiro. Com uma camada para Google Maps, é possível saber o número de pessoas conectadas em cada país, região ou cidade do mundo.

Uma câmera no mundo

O serviço alia o IP do usuário, a localização no Google Maps e a conexão no serviço. É claro que a posição exata de cada pessoa não é divulgada, apenas dados aproximados são usados.
Versões brasileiras
Apesar de ser sucesso no mundo inteiro, nem todos podem participar desta nova moda, pois a maioria das conversas é em inglês. Por isso, alguns brasileiros já inventaram serviços semelhantes ao Chatroulette para quem não tem afinidade com outros idiomas.

O ChatRolé e o CataPapo são duas versões “made in Brazil” do site russo. Em ambos o processo de funcionamento é o mesmo: você conecta a webcam, acessa o site e começa a conversar com um estranho.

Serviço nacional

A vantagem de serem serviços brasileiros é que a língua não é uma barreira e os relacionamentos feitos via internet têm mais chance de se tornarem reais devido à proximidade dos usuários – não que este seja o objetivo dos serviços.  Qual é a graça?
Apesar de ser considerado um fenômeno, a pergunta que fica no ar é: qual é a graça de conversar com estranhos? O que move as pessoas a entrarem em uma roleta de pessoas e conversar ou descartar alguém?

Para a estudante de sociologia Juliana Vlastuin, “serviços como o Chatroulette fazem sucesso porque são formas mais fáceis de experimentar coisas diferentes, sem precisar passar pelos constrangimentos das relações ‘cara a cara’”.

Um estranho em sua  vida

A estudante completa afirmando que “a despersonalização, ou seja, o que eu faço, gosto ou acredito no mundo real, não é tão importante nestes casos, pois eu posso assumir um caráter que pode ser mudado de acordo com a situação ou com o que eu procuro na internet”.

Com estas afirmações, é possível concluir que as novas experiências ou a expectativa pelo que virá com o botão “Next” é o que move as pessoas a acessar serviços de chat randômico. Da mesma forma que as salas de bate-papo já foram uma febre há alguns anos, uma nova maneira de conhecer pessoas, de forma descompromissada parece ser uma necessidade dos usuários.

Apesar de haver mais coisas estranhas do que sérias, é fato que o Chatroulette é uma forma única de conhecer pessoas e saber o que elas fazem na internet. Mesmo com muitos pervertidos, se você for maior de idade é uma experiência, no mínimo, divertida.

E você? O que acha desta nova onda da internet? Você ligaria sua webcam para um estranho?

Cupons de desconto TecMundo: