O futuro dos calçados pode estar bem perto de se tornar realidade se depender de um novo tênis que surgiu no famoso site de crowdfunding Indiegogo.

Não é preciso muito para que o motivo disso fique bastante claro. O ShiftWear, como é chamado, consiste em um tênis cuja superfície é inteiramente uma tela flexível de e-paper colorido com resolução HD. A ideia é que, com isso, seja possível exibir basicamente tudo o que você gostaria, de uma imagem com uma arte bacana a vídeos e animações de todo o tipo.

Só pela descrição você já deve imaginar as possibilidades, mas o vídeo abaixo, feito pela equipe de David Coelho, mostra que há ainda mais potencial para o ShiftWear. Basicamente, tudo no tênis pode ser controlado diretamente através de um app para smartphone; este, por sua vez, vai trazer uma enorme lista de efeitos e animações que podem dar um pouco mais de “vida” para seu calçado.

Como se não fosse suficiente, o app do ShiftWear ainda pode funcionar como uma loja para artistas de todo o tipo – basta fazer o upload do vídeo, da animação ou da imagem e estabelecer um preço para os interessados.

Outro ponto digno de nota é que o aparelho ainda é feito para ser extremamente durável. Além de contar com uma sola revestida em fibras de kevlar e poder ser lavado normalmente graças a um revestimento que o torna à prova d’água, o ShiftWear ainda utiliza uma tecnologia de bateria que é recarregada a cada passo dado. Junte a isso o gasto de energia irrisório de uma tela de e-paper e você tem um calçado que muito raramente vai precisar ser colocado na tomada para exibir imagens.

Bom demais para ser verdade?

É claro que, nesse ponto, muitos devem estar se perguntando como um calçado desses pode existir – afinal, ele promete algo muito à frente do que vemos na tecnologia de calçados. Isso, em conjunto da declaração da startup de que não deseja revelar o segredo por trás de seu calçado, fez muitas pessoas pela internet questionarem se o projeto não é mais uma pegadinha.

A equipe do ShiftWear se defende, afirmando que as tecnologias e componentes para tornar esse calçado real já existem há anos. Eles, por sua vez, estão apenas trabalhando em como adaptar isso tudo em um tênis.

O único problema é que, embora estejam trabalhando em uma solução para criar o calçado, ainda não há garantias de que seja possível tornar o ShiftWear realidade.

Limitado aos ricaços

Seja esse calçado de verdade ou não, é melhor estar preparado para pagar bem caro por um deles quando o tênis for lançado em algum momento da segunda metade de 2016.

O ShiftWear está disponível em três modelos – L1 Classic, M1 Classic e H1 Classic –, cada um oferecendo um tamanho diferente para o cano do tênis. A opção mais barata, de cano curto, está disponível por US$ 150 (R$ 575, em uma conversão simples), enquanto o M1 e H1 chegam por US$ 250 (R$ 960) e US$ 350 (R$ 1.345), respectivamente. Some a isso os 50 dólares para a entrega internacional e você tem um calçado que custa mais de R$ 1,5 mil, sem considerar impostos e afins.

Caso esse valor mesmo assim não seja suficiente, há também a opção Limited Edition M1 Classic. Esta consiste basicamente em um ShiftWear cuja superfície é coberta por completo de tela e-paper (e não apenas em suas laterais), permitindo artes ainda mais impressionantes; mas isso, é claro, só para quem estiver disposto a investir US$ 1 mil (R$ 3.845) no calçado.

Mesmo esse valor altíssimo parece não ter impedido o público de se interessar pelo item. De uma meta original de 25 mil dólares, a empresa já alcançou mais de 40 mil em apenas 7 dias desde o início da campanha; resta torcer que eles alcancem os 250 mil, número em que, segundo eles, será possível produzir o ShiftWear em massa.

Cupons de desconto TecMundo: