FIFA quer que tecnologia vestível se torne um padrão em clubes de futebol

1 min de leitura
Imagem de: FIFA quer que tecnologia vestível se torne um padrão em clubes de futebol
Avatar do autor

A tecnologia demora um pouco para chegar até a bola que rola em campo, mas a FIFA, ainda que envolvida com supostos esquemas de corrupção, busca formas de otimizar o esporte por meio da tecnologia. Agora, a entidade quer que os acessórios vestíveis se tornem um padrão em clubes de futebol.

No próximo mês, a FIFA e a IFAB (sigla para “International Association Football Board”), órgão responsável por determinar as regras do futebol, vão sentar juntas e conversar sobre o desenvolvimento de um padrão de acessórios vestíveis para os treinos. A ideia por trás da iniciativa é ter todos os times profissionais utilizando as mesmas tecnologias de monitoramento para ajudar médicos, fisioterapeutas e afins.

Clubes podem adotar o método desejado

Os itens ajudariam os médicos com informações valiosas obtidas durante o calor do treino. Como não há um sistema unificado para a ideia até agora, cada clube pode trabalhar com o método que quiser. O objetivo é desenvolver uma solução que funcione igualmente para todos.

Entre os elementos detectados estão os batimentos cardíacos, a nutrição, os padrões de sono e os níveis de fadiga dos jogadores. Cada clube pode ter diferentes formas de monitoramento até que a FIFA determine um padrão – que deve ser flexível, inclusive em clubes do Brasil.

O que você acha da tecnologia vestível como aliada do futebol? Opine no Fórum do TecMundo.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
FIFA quer que tecnologia vestível se torne um padrão em clubes de futebol