Os dispositivos vestíveis são a nova fronteira da tecnologia. Depois dos computadores, notebooks e smartphones, a tendência é que vejamos cada vez mais relógios e pulseiras inteligentes, assim como itens diversos do vestuário, como calças, camisetas, blusas e calçados.

É um mercado que praticamente não existia ano passado e começa a dar seus primeiros passos em 2015: de acordo com a Gartner, as vendas de roupas inteligentes devem alcançar 10 milhões neste ano, saltando para 26 milhões em 2016 (os dados não incluem smartwatches).

Os queridinhos do mercado

"Smartshirts pode conter mais sensores, e de forma mais aproximada da pele", explicou Angela McIntyre, diretora de pesquisa do Gartner, para o jornal britânico The Guardian . "Eles podem recolher mais informações e produzir dados melhores, como a análise de batimentos cardíacos coletada diretamente pelo coração, e não apenas pelo pulso”, conclui.

E apesar de os relógios inteligentes têm se expandido rapidamente, as roupas devem tomar o lugar como os novos queridinhos do mercado. Por isso, nós listamos aqui quais são os computadores vestíveis que estão quase prontos ou já estão disponíveis e que você poderá vestir em breve.

D-Shirt

Sensores que detectam o movimento, a frequência cardíaca, velocidade, padrões respiratórios e localização GPS estão por dentro do tecido da D-Shirt, uma camisa de alta tecnologia que deve começar a ser vendida ainda neste ano.

Com ela, você poderá realizar corridas sem a necessidade de usar qualquer tipo de aparelho extra, seja um smartphone, uma pulseira de captação de dados ou mesmo um relógio inteligente. Basta vestir sua camisa e praticar esportes para que os dados comecem a ser analisados.

O processo é desenvolvido desde 2012 e se aproveita em parte da tecnologia que envolve os smartwatches. O recurso também estará presente em um top e um calção de ciclismo, já que é o tecido que armazena todas as informações importantes.

Visijax Commuter Jacket

As roupas imbuídas de tecnologia não servem apenas para medir informações fitness. A Visijax Commuter Jacket, por exemplo, usa a tecnologia para melhorar a segurança do ciclista. Um revestimento de Teflon faz com que ela seja a prova d´água, e o sistema de ventilação mantenha a temperatura fria – mas essa não é a parte mais avançada.

Uma bateria recarregável é capaz de ativar automaticamente luzes de LED brancas e vermelhas, além de indicadores similares ao de carros mesmo que o piloto esteja com as duas mãos no guidão.

Esse é um dos recursos mais interessantes para ciclistas, que podem ser atingidos por motoristas que estão desatentos ou que não estão sendo vistos pelos condutores de veículos.

AMPL Smartpack

As mochilas também estão chegando ao futuro e a prova disso é o lançamento da mochila AMPL Smartpack. Ela aparenta ser uma mochila comum, mas é feita com material impermeável e conta com sistemas de amortecimento para proteger seus aparelhos.

Mais do que isso, ela oferece portas USB em cada bolso para que você possa recarregar seus aparelhos, desde smartphones até notebooks, através de uma bateria removível. Além disso, um aplicativo exclusivo monitora os níveis de bateria dos dispositivos enquanto estão sendo atualizados.

Ao todo você contará com três portas com potência total de 22 Wh (6000 mAh). Elas oferecem tecnologia de carregamento rápido (até 2,5x mais rápido que as portas USB comuns), além de baterias que podem durar de duas até três vezes mais tempo. A bateria pode ser atualizada para uma de 55 Wh (15000 mAh).  Os modelos estão em pré-venda e os preços variam entre 239 e 459 dólares.

LikeAGlove

Já imaginou comprar roupas pela internet que você sabe que vão servir perfeitamente em seu corpo? Essa é a inspiração da empresa LikeAGlove, que desenvolveu uma tecnologia que examina as medidas do corpo das pessoas para não haver erros na hora de comprar itens do vestuário.

Basta comprar uma roupa básica, que deve ser usada em casa, para que os dados comecem a ser enviados para o aplicativo. Você deve fazer seus afazeres normalmente, para que o sistema consiga identificar como a peça se adapta ao seu corpo.

Depois, basta conectar as medidas calculadas pelo LikeaGlove ao site de compra para não haver qualquer erro na hora de escolher suas roupas preferidas. Isso promete acabar com uma das maiores frustações da internet, que é comprar itens do vestuário fora das suas medidas.

Synapse

O mundo da moda só está começando a explorar os conceitos inteligentes da tecnologia. Um dos exemplos mais fashionistas é o vestido Synapse, que usa um chip Edison da Intel para controlar o sistema de cores dos tecidos.

Todo o processo de mudança pode ser feito com o uso das “ondas cerebrais”. Segundo seus desenvolvedores, é possível promover as alterações de cor de acordo com seu “estado de espírito”, fazendo o possível para alterar o tom ao que você está sentindo.

Por exemplo: no escritório, o vestido poderia adotar cores mais neutras, como bege, cinza e preto; em um coquetel, a cor poderia ficar avermelhada. Mas o vestido pode ser usado de uma forma mais prática, mudando de cor conforme a qualidade do ar, calor, umidade e luz UV.

Exmobaby

As roupas tecnológicas podem estar chegando também aos bebês. O Exmobaby é um pijama inteligente que contém um termômetro, diversos sensores de movimento e um monitor eletrocardiograma dentro do tecido.

Ele usa um transmissor FM para enviar dados à uma estação externa, mantendo o bebê seguro dos aparatos eletrônicos. Depois, as informações podem ser repassadas via conexão 3G ou Bluetooth. É possível enviar avisos de alerta para celulares, computadores e outros dispositivos em tempo real.

As informações são repassadas do transmissor para a base de três em três minutos e o receptor pode ser removido com segurança apenas pelos pais. Além disso, toda a tecnologia é atualizada por conta própria, através do sistema “over the air”.

T-shirt OS

Quem deseja apenas diversão, pode adquirir a T-shirt OS, uma camiseta com luzes LED que pode ser vestida, programada e compartilhada pela internet. Ela é uma peça simples, mas capaz de enviar dados para o Facebook e o Twitter, como suas músicas favoritas e até suas fotos.

A camiseta conta com 1,024 pixels arrumados em um espaço de 32 x 32. Você pode controlá-los através de um aplicativo, permitindo fazer diversas alterações de formato e coloração, conforme você sinta vontade.

Ela inclui ainda uma microcâmara e um microfone, além de acelerômetro e até alto-falantes. Compartilhe dados por bluetooth com o seu smartphone e faça as alterações que quiser a apenas um toque de distância.

Thin Ice

E que tal perder calorias apenas vestindo uma roupa? Essa é a proposta da coleção de vestuário da Thin Ice. Ela usa sensores de refrigeração para fazer uma pessoa queimar entre 500 e mil calorias por dia sem fazer qualquer tipo de esforço.

Segundo os desenvolvedores, as roupas usam chips em determinadas partes da pele que contém alta concentração de recepção de calor. Esses chips são alimentados por uma bateria recarregável e o calor é dissipado através das roupas.

Dessa forma, a temperatura cai, e o corpo começa a trabalhar para esquentar a temperatura, o que, em teoria, faz com que as calorias sejam queimadas. Se a pessoa sentir frio, é possível fazer ajustes a fim de evitar o desconforto. O colete e a palmilha custarão 99 dólares cada.

#Hello

E que tal carregar o seu smartphone no bolso da sua calça? É o que promete a empresa americana Joe’s, com a chegada da #Hello. O produto já está em pré-venda no site da companhia por 189 dólares.

O grande diferencial é o bolso traseiro, que fica na altura da cintura e comporta uma bateria. Porém, ela é vendida à parte por 49 dólares e necessita de um pequeno cabo USB para realizar a transmissão de energia.

Outro empecilho: ela só está disponível para os donos de um iPhone 5 ou 6, já que o iPhone 6 Plus não cabe no bolso. A quantidade de recarga gira em torno de 70 a 85% nos dispositivos da Apple.

Cupons de desconto TecMundo: