À primeira vista, que passa os olhos pelo ReVault pode pensar que ele é apenas mais uma opção entre os vários smartwatchs que já estão disponíveis no mercado. No entanto, a realidade é que o aparelho foi feito para que sua função primária seja bastante distinta das outras opções de relógios inteligentes.

De acordo com a sua página no Indiegogo, o ReVault na realidade é um dispositivo de armazenamento local com capacidades wireless – em outras palavras: uma nuvem vestível independente da internet. Usando um aplicativo feito para controlar o acessório, o usuário poderá sincronizar o aparelho a um smartphone, tablet ou computador e salvar seus dados diretamente no wearable – o app é compatível com Android, iOS, Mac OS X, Windows e Linux.

Gadgets de confiança poderão ser programados para se sincronizarem automaticamente com o “relógio” todas as vezes que você salvar uma nova imagem ou documento e até mesmo quando fizer um download. Os arquivos armazenados ficam encriptados e é possível configurar uma senha ou um processo de autenticação em duas etapas para aumentar ainda mais sua segurança.

Para todos os gostos

O ReVault consegue se conectar a outros dispositivos por meio de WiFi e Bluetooth e, como ele é capaz de criar sua própria rede wireless, é possível fazer seus upload mesmo sem estar ligado à internet. E caso você não seja fã de relógios, pulseiras ou qualquer coisa presa ao seu pulso, é possível usar acessórios inclusos ao dispositivo para transformá-lo em um colar ou em um chaveiro.

Aqueles que quiserem colaborar com a campanha de financiamento coletivo do ReVault no Indiegogo – e garantir uma das primeira unidades do aparelho quando ele for lançado – terá que investir ao menos US$ 199 (cerca de R$ 599) pela versão com 32 GB ou um mínimo de US$ 299 (em torno de R$ 900) pelo modelo de 128 GB. Vale ressaltar, no entanto, que será preciso adquirir um carregador wireless Qi separadamente.

Cupons de desconto TecMundo: