A Wacom é famosa por suas soluções especializadas para profissionais que trabalham com ilustração e fotografia, principalmente no que diz respeito à criação de conteúdos digitais e edição de imagens.

A marca inova constantemente no segmento de mesas gráficas ao desenvolver produtos cada vez mais versáteis e capazes de atender diferentes tipos de consumidores.

O portfolio de produtos da Wacom é bem diversificado, mas a fabricante sempre encontra formas de entregar novas ideias aos profissionais e amantes de design gráfico.

Desta vez, a companhia lança um produto focado no usuário que está começando e busca um acessório básico, mas ainda de boa qualidade. A One by Wacom conta com especificações impressionantes e vem com o mínimo de funcionalidades para aqueles que estão começando a trabalhar no ramo.

Com versões de tamanho pequeno e médio, a One by Wacom é uma mesa gráfica bastante simples, porém ainda interessante para quem necessita transportar sua ferramenta de desenhos para todos os cantos. Esta novidade vem como uma solução ainda mais barata do que a linha Bamboo. Vamos conferir todos os prós e contras do produto.

Especificações

Design simples

A Wacom fez um excelente trabalho no projeto da mesa gráfica One by Wacom. O visual geral lembra muito outros produtos da fabricante, mas alguns diferenciais garantem identidade ao novo modelo. Na parte de cima, a combinação de plástico fosco na cor preta e da área em black piano criam uma harmonia interessante e bastante agradável.

Para contrastar com os tons monótonos da superfície de desenhos, a fabricante apostou em uma cor bem chamativa na base do produto. O tom verde-limão é gritante, porém dá uma cara jovial ao dispositivo. A mesma cor é usada na tag lateral que traz o logotipo da Wacom, local em que é possível acomodar a caneta.

O produto que testamos é identificado como Small e, como o próprio nome sugere, ele é muito compacto e fino. Essa característica diminuta deste modelo é possível graças ao projeto que foca em aproveitar o espaço da melhor forma possível. Tirando os espaços necessários para a estrutura da mesa gráfica, quase toda a área de superfície é aproveitada.

As bordas ao redor da área sensível à interação são muito reduzidas, o que, novamente, garante o aspecto ínfimo do dispositivo. O formato retangular com bordas arredondadas é bastante característico da marca, sendo que o espaçamento simétrico da borda faz uma composição bem natural, de forma bem similar ao que já vimos em produtos como a Bamboo.

O visual da One by Wacom lembra outros produtos da fabricante, mas alguns diferenciais garantem identidade ao novo modelo

Uma característica bizarra — e desnecessária — é a presença da faixa em black piano. Em outras mesas, esta região é aproveitada para acomodar botões de funções adicionais, algo que não existe neste modelo. Além disso, o ícone luminoso (que indica o recebimento de energia e o status de atividade) acaba ficando deslocado no meio da área projetada para desenho.

A One by Wacom Small não é exatamente a mesa gráfica mais adequada para quem costuma fazer traçados mais soltos, uma vez que o espaço sensível para interação é bastante reduzido. Apesar disso, o tamanho reduzido garante portabilidade — ainda mais com o peso de apenas 240 gramas.

Instalação do produto

O processo de instalação das mesas gráficas da Wacom costuma ser bem simples, sendo que muitas vezes nem é preciso instalar qualquer programa ou driver para que o sistema reconheça o produto.

No caso da One by Wacom Small, o Windows 10 reconheceu o produto e permitiu utilizar a caneta para controlar o ponteiro do mouse, mas o dispositivo acabou trabalhando numa resolução diferente da tela, de modo que a atuação da caneta ficou limitada a uma pequena parte do display.

Felizmente, basta acessar o site oficial da Wacom e baixar o driver da One by Wacom. A página de suporte não apresenta informação sobre suporte para Windows 10, mas o produto funciona normalmente neste sistema. O driver conta com uma interface simples para configuração do produto, onde é possível configurar também o modo de funcionamento.

Realmente básica

Conforme comentamos, a One by Wacom não tem botões físicos para funções adicionais. Considerando a proposta do produto, isso não é um problema, mas apenas uma limitação. É importante esclarecer isso, uma vez que muitos usuários podem se enganar ao pensar que ela segue os conceitos dos demais produtos que, antigamente, eram os mais básicos da fabricante.

Na verdade, achamos bastante curioso a Wacom remover tais componentes, já que eles podem ser bastante úteis para quem trabalha com desenho todos os dias. Em outros modelos, esses botões serviam para programar atalhos e funcionalidades de uso corriqueiro, algo que poupava um tempo considerável, já que não era preciso usar atalhos do teclado.

Sem atalhos na mesa gráfica, o usuário precisa usar o teclado e as funções dos softwares

Também vale notar que a caneta que acompanha o  produto também é mais simples do que o acessório que acompanha outras versões de mesas gráficas. A caneta da One by Wacom é uma excelente ferramenta para desenho, mas ela peca por não trazer a “borracha” que fica na outra ponta do componente e ajuda a ativar a função “apagar” — de modo que é preciso usar a borracha manual dos softwares.

Outra coisa importante a comentar diz respeito aos botões de atalho na caneta. Ela conta com somente dois botões, algo comum de vários modelos da Wacom, mas o problema é que a ativação desses itens não é tão simples, já que o desenho do produto dificulta o acesso aos botões. O desenho bem simples do acessório não é muito ergonômico.

Ainda comentando sobre a parte estética, é preciso ressaltar a questão do tamanho do cabo de dados (que também transmite energia para a mesa gráfica). Infelizmente, a Wacom incluiu um componente muito curto junto com o produto, o que complica para quem deixa o desktop embaixo da mesa, sendo necessário usar um extensor.

Para uso com notebooks ou PCs compactos que ficam sobre a mesa, o cabo funciona legal. A possibilidade de remover o cabo é algo interessante, já que facilita no transporte, evita possíveis danos (bem comuns na conexão da própria mesa gráfica) e ainda permite que o usuário utilize outro caso o cabo que acompanha o produto apresente algum defeito.

Voltada para iniciantes

Bom, agora falando sobre a mesa gráfica, devemos salientar que a One by Wacom é um modelo realmente para iniciantes. Ela é interessante para quem busca economizar e está em fase de aprendizagem, mas certamente é uma mesa que não acaba funcionando bem para profissionais ou designers mais experientes, já que não é tão precisa.

Apesar das limitações, a One by Wacom Small tem recursos de boa qualidade e dá para produzir ilustrações de qualidade

A One by Wacom tem uma textura muito boa, que imita, de certa forma, a superfície de uma folha de papel. O trabalho com o produto é tranquilo, sendo que a sensação é de que você está mesmo rabiscando no papel. Todavia, a área sensível à interação tem metade dos pontos de pressão de outros modelos mais robustos, por isso não é recomendado para quem já tem prática ou é mais exigente. Confira uma ilustração produzida com a One by Wacom Small:

Basicamente, essa limitação dos pontos de pressão acaba exigindo um pouco mais de força na hora de fazer traços mais grossos. Mesmo usando por alguns minutos, já é possível sentir algum incômodo, algo também notado por nossos ilustradores. Enfim, a One by Wacom é uma mesa gráfica boa para o dia a dia, mas não espere muito conforto.

Vale a pena?

A One by Wacom Small é uma mesa gráfica realmente simples, que vem como a opção mais básica da marca, ficando abaixo dos modelos da linha Bamboo. No entanto, isso não é um demérito, uma vez que o componente vem para ocupar a posição de produto de entrada e garantir que mais pessoas adentrem ao mundo da ilustração sem ter que gastar uma fortuna.

Em nossos testes, a One by Wacom se mostrou bem prática e responsiva aos comandos. Ela é perfeita para trabalhar com os principais softwares da Adobe e da Corel, simulando com boa qualidade o efeito do desenho sobre papel. A limitação de níveis de pressão é comum para produtos desse nível, então não se trata de um problema, mas apenas de uma proposta do produto.

Apesar de a proposta ser válida, acreditamos que a falta dos botões de atalho e mesmo a caneta mais simples acaba sendo um inconveniente para o dia a dia, uma vez que o usuário acaba dependendo de outras ferramentas que poderiam estar na ponta dos dedos.

Com preços que variam de 270 a 390 reais, a One by Wacom acaba sendo uma excelente peça para quem está com o orçamento limitado ou não se importa com algumas funcionalidades adicionais. Todavia, para quem já quer mais praticidade, modelos como a Intuos Draw podem ser encontrados por valores próximos aos 450 reais.

Cupons de desconto TecMundo: