Imagem de I Am Alive
Imagem de I Am Alive

I Am Alive

Nota do Voxel
75

Um game interessante sobre as escolhas e a sobrevivência de um simples ser humano

Para começar, games que são anunciados muitas vezes com muita pompa, e depois são adiados ou cancelados, saindo do padrão normal de desenvolvimento sempre são recebidos com um pé atrás. As primeiras informações sobre I am Alive surgiram na E3 2008 e por um longo tempo a Ubisoft nem sequer se manifestou mais sobre a obra.

Depois de muita confusão, foi decidido que o título não mais ganharia uma versão para PC e seria lançado somente nas redes online Xbox LIVE Arcade e PlayStation Network. Isto posto, com as devidas ressalvas já mencionadas, I am Alive finalmente chegou aos gamers depois de muitos trailers e comunicados sobre sua atmosfera sombria e sobre como os jogadores encarariam desafios morais durante a jogatina.

Então, será que I am Alive que levou seis anos para ser desenvolvido pela Ubisoft Shanghai Darkworks valeu a espera? Vamos ver.

I am Alive é um jogo para pessoas maduras. O game não se constrói sobre “tentativas e erros”, e sim sobre seguir uma história humana, com valores e sentimentos em jogo. O que faltou para ser épico? De longe, o ponto mais fraco do jogo é a própria jogabilidade, principalmente no sistema de mira, que chega a atrapalhar a jogatina.

Fora isso, a temática de sobrevivência torna tudo no game importante, mesmo com as escolhas morais não sendo tão relevantes assim. Faltou pouco para que o título ganhasse um viés de AAA e quem gosta de experiências mais sérias vai encontrar em I Am Alive um game para terminar ao menos duas vezes.