Imagem de Green Lantern: Rise of the Manhunters
Imagem de Green Lantern: Rise of the Manhunters

Green Lantern: Rise of the Manhunters

Nota do Voxel
70

No dia mais claro, na noite mais densa

Já se tornou um sentimento comum: basta alguma empresa anunciar um game baseado em filme para que esperemos o pior. Afinal, como não se sentir assim em um mundo com adaptações tão sofríveis quanto Iron Man e Transformers? Porém, mesmo com as críticas quase sempre negativas, os estúdios insistem em apostar nesses jogos que pegam carona com o cinema — e, após tantas tentativas, finalmente conseguem acertar.

Green Lantern: Rise of the Manhunters se inspira na recente adaptação cinematográfica do herói Lanterna Verde. No entanto, o longa-metragem foi tão mal recebido pelo público que é surpreendente o quanto sua versão para consoles consegue ser divertida e contrariar todas as expectativas negativas que são comuns ao gênero.

Img_normal
Além disso, o Guardião Esmeralda nunca fez parta da trindade dos quadrinhos, encabeçada por Batman, Superman e Mulher-Maravilha. Sendo assim, o que esperar de um jogo cujo personagem principal não é tão conhecido e que surge de um filme ruim? Por incrível que pareça, trata-se do raro caso em que o game é melhor que a obra que o inspirou.

Tendo em vista que a grande maioria dos jogos inspirados em filme traz experiências desastrosas, Green Lantern: Rise of the Manhunters se destaca por conseguir ser, no mínimo, divertido. É claro que não se trata de algo memorável ou único, mas o título é capaz de entreter por várias horas fãs do personagem e quem saiu do cinema achando que o Guardião Esmeralda tinha muito mais potencial do que o que foi apresentado nas telonas.