Temos que pegar, temos que pegar! Pokémon faz 15 anos e o Baixaki Jogos explora o Pokédex

5 min de leitura
Imagem de: Temos que pegar, temos que pegar! Pokémon faz 15 anos e o Baixaki Jogos explora o Pokédex
Avatar do autor

Quem poderia imaginar que do fascínio infantil pela entomologia renderia uma das maiores e mais duradouras séries dos video games?

Pois é verdade, Satochi Tajiri — criador de Pokémon — adorava colecionar insetos e resolveu trazer o seu passatempo de criança para dentro dos video games. Para quem viveu em uma caverna pelos últimos 15 anos, Pokémon é uma série de jogos na qual você pode coletar diversas criaturas fantásticas para competir com outros treinadores.

A franquia já conta com mais de 40 títulos e ao longo de seus 15 anos de existência rendeu uma linha de jogos de cartas, um animê com mais de 670 episódios, 13 filmes e muitos, muitos, brinquedos e produtos licenciados.

Pokémons é a segunda franquia mais rentável da Nintendo — e da história dos video games — ficando atrás somente da linha Super Mario. Os jogos da série já venderam mais de 180 milhões e tudo indica que os Pokémons continuarão evoluindo.

Rubis e esmeraldas

O conceito original de Pokémon vem da infância de Satoshi Tajiri — criador do jogo —, que adorava colecionar insetos. No entanto, conforme crescia, Satoshi Tajiri percebeu que o crescimento das cidades reduziu os espaços verdes e a população destes animais.

As crianças já não saíam tanto e os video games eram seus brinquedos favoritos. Então, Satoshi teve a ideia de criar um jogo que trouxesse criaturas fantásticas para que as crianças pudessem colecioná-las — como ele fazia com os insetos.

Explorando um pouco mais o conceito, Satoshi Tajiri resolveu dar nomes e poderes especiais para cada uma dessas criaturas. Além disso, os jogadores também poderiam treinar e evoluir as habilidades dos seres — que poderiam duelar com os monstros de outros jogadores.

Percebendo as possibilidades do Game Boy, e suas funções de conectividade — via link cable — Satoshi Tajiti apresentou seu conceito para a Nintendo. A ideia era inovadora, pois até o momento, o cabo de transmissão de dados só era utilizado em jogos “competitivos”.

Com algumas sugestões do genial Shigeru Miyamoto, surgia o primeiro título da franquia Pokémon — então conhecido como Capsule Monsters. Por questões legais, o nome foi mudado para Pocket Monsters e no dia 27 de fevereiro de 1996 chegava às lojas japonesas Pocket Monsters: Red e Green (mais tarde rebatizado de Pokémon ao ser lançado nos Estados Unidos).

Os dois primeiros cartuchos da série já contavam com 151 monstros e, como sugerido por Miyamoto, traziam criaturas diferentes em cada edição. O título foi um sucesso e salvou o Game Boy — que estava em decadência.

Red e Green foram aclamados pela crítica que louvou suas capacidades de interconectividade e conceito original. O lançamento dos jogos marcou o início de uma franquia multibilionária que aparece nos Guinness Book of World Records como o título de RPG mais vendido de todos os tempos.

Temos que pegar!

O universo Pokémon possui uma cosmogonia própria, e a origem dos monstros é um tanto misteriosa. Sabe-se apenas que os seres chegaram ao nosso planeta e logo foram domesticados pelos humanos.

Até o momento foram identificadas 493 espécies diferentes de Pokémons. Estas espécies abrigam as diferentes evoluções dos monstros, bem como espécies lendárias, únicas ou independentes — totalizando 649 criaturas (já identificadas).

As espécies se diferenciam por aspectos físicos e emocionais, bem como nos costumes e hábitos. Assim, alguns Pokémons são indicados para treinamento, outros são apenas mascotes, enquanto alguns poucos são lendários (exemplares únicos e extremante poderosos).

Cada espécie possui um tipo de poder especial. Ao todo são 17 tipos básicos, sendo que algumas espécies possuem dois diferentes. Estes “tipos” de poderes se relacionam e determinam as fraquezas e potencialidades de cada poder.

Assim, certos poderes causam mais ou menos efeito em Pokemóns de determinados tipos. Por exemplo: Pokémon Fogo causa dano dobrado em Pokémon Planta. Além disso, as espécies também abrigam diferentes evoluções de Pokémons.

Estes poderes podem causar dano diretamente ou simplesmente modificarem as estatísticas de batalhas. Existem habilidades capazes de anular os ataques do adversário e outras que impõem condições na batalha.

Fonte da Imagem: WikicomonsUm bom exemplo é o Levitate (levitação). Esta habilidade impede que o Pokémon sofra dano de ataques terrestres. Já o Arena Trap (armadilha na arena) obriga os Pokémons sem a habilidade Levitate — e que não sejam do tipo voador — a permanecerem no combate até derrotar o oponente.

Conforme os monstros participam de duelos, eles adquirem mais experiência. Ao atingirem uma determinada meta eles evoluem, mudando sua forma física, ganhando novas habilidades e poderes. Por fim, ainda existem cruzamentos que podem gerar Pokémons bebês, que por sua vez também possuem técnicas peculiares.

Pokédex

O Pokédex, ou Pokéagenda, é uma enciclopédia eletrônica com informações de todos os Pokémons já descobertos. Estes catálogos possuem uma “indexação nacional” — uma espécie de número de identidade —, porém, as diferentes regiões do universo Pokémon possuem Pokédex locais, com numerações diferentes e monstros típicos da região.

Pikachuuuuuuuuuuuuuuuuu!

A “febre” Pokémon começou a se espalhar pelo mundo no final da década de 1990 e logo deixou a sua marca na cultura popular mundial. Atacando em várias mídias diferentes (video games, TV, cinema e mangás) os Pokémons estavam em todos os cantos.

Um balão com a forma de Pikachu — um dos Pokémons mais populares da série — já apareceu duas vezes na tradicional Parada de Dia de Ação de Graças. A All Nippon Airways estampou os personagens da série em seus aviões, além disso, os Shinkansen (trens de alta velocidade japoneses) também foram adornados com Pokémons.

Fonte da Imagem: Airliners.netO merchandising rendeu uma rede de lojas especializada, os Pokémon Centers, além de inspirar dois parques temáticos, um em Nagoya (no Japão) e outro em Taipei (em Taiwan). Confirmando a influência da série no ocidente, a revista TIME colocou os personagens na capa da edição de novembro e 1999.

O impacto cultural não para por ai. Em 2000 Pokémon virou um musical da Broadway. Inspirado no animê, Pokémon Live! levou as aventuras de Ash e seus Pokémons para os palcos estadunidenses.

Campeonatos oficiais são organizados pela Pokémon Organized Play. Nestes torneios os jogadores competem nas várias versões de jogo, sejam com cartas, video games ou miniaturas.

Enfim, o que parecia ser uma febre passageira segue contagiando jogadores até hoje. Pokémon completa 15 anos de sucesso e não dá indícios de que vá perder o embalo. No dia 28 de janeiro de 2011 a Nintendo confirmou que já existem planos para novos títulos da franquia para o Nintendo Wii e 3DS.

Portanto, parabéns Pokémon e continuem evoluindo.

Temos que pegar, temos que pegar! Pokémon faz 15 anos e o Baixaki Jogos explora o Pokédex