Lascou-se: 7 jogos onde morrer realmente faz a diferença

3 min de leitura
Imagem de: Lascou-se: 7 jogos onde morrer realmente faz a diferença

Andar pela fase, cair num buraco e, caso tenha uma vida sobrando, voltar de um checkpoint próximo. Essa é uma situação comum nos jogos e pela qual eu, você e qualquer um que gosta de games já passou, alguns encarando o fato normalmente, outros com vontade de jogar o controle na parede. E, de fato, encarar a morte (ou o fracasso, se assim preferir) nos video games é uma boa lição, não é mesmo?

Porém, nem sempre as coisas acontecem tão fácil assim: o que dizer, por exemplo, daquele personagem que você tanto gosta em um RPG que acaba sendo emboscado e partindo dessa para uma melhor? Ou mesmo quando, naquele Quick Time Event, faltou um pouco de agilidade na hora de apertar o botão e, por conta disso, o camarada levou uma facada certeira e não pode fazer mais nada em relação à sua vida?

É, caro leitor, situações como essas nem sempre são fáceis de lidar, especialmente quando o jogo grava o seu progresso automaticamente ou você fica entre a cruz e a espada pensando se deve voltar uma batalha inteira que durou vários minutos ou deixa o personagem descansar em paz.

A seguir, listamos alguns jogos nos quais a sua morte realmente pode trazer algum tipo de consequência para o jogo, ou apenas um triste adeus a alguém que realmente vai fazer falta para o grupo (ou não, vai saber...). E não se esqueça: caso lembre de algum título que não está na relação, sinta-se livre para mencioná-lo na seção destinada aos comentários.

Jogos onde morrer realmente faz a diferença

1.  Middle-earth: Shadow of Mordor

E não teria jogo melhor para abrir essa lista. O recente Middle-earth: Shadow of Mordor traz um sistema no qual, quando um Uruk o derrota em combate, ele ganha mais poder e pode alterar toda a hierarquia dentro do grupo. Quem já jogou sabe que isso gera uma dinâmica diferente para o game, mas não é o melhor dos sentimentos ver um “zé ninguém” se tornar alguém às custas do seu sangue. Não mesmo.

2. ZombiU

Apocalipses zumbis existem aos montes no mundo dos jogos. Porém, poucos são como ZombiU: aqui, ser atacado por uma das criaturas sedentas por cérebro realmente significa morte, o que não é muito divertido caso você morra com um item importante na mochila e eles resolvam “guardar caixão” – tudo para deixar a sua vida mais fácil (só que não).

3. Heavy Rain

Vida de quem decide investigar algo não é fácil, especialmente se esse “algo” é um assassino que está pronto para tirá-lo do caminho caso esteja atrapalhando seus planos. E acredite: o “tirar do caminho” é no sentido literal da palavra, pois se um personagem morre em Heavy Rain você não pode controlá-lo de novo.

4. Fire Emblem

Essa é uma marca característica da série Fire Emblem: morreu em batalha? Então esteja preparado para perder o auxílio daquele personagem para sempre e, em alguns casos, algo mais no futuro. Para alguns guerreiros mais chatos é até uma forma boa de se livrar dele, mas o que dizer quando isso acontece com aquele camarada que você aprendeu a gostar ao longo da jornada e que vê sua vida se encerrar após ser cercado por vários inimigos?

5. Dark Souls

Tudo bem, morrer em Dark Souls não vai fazer os seus equipamentos caírem, matar o seu personagem pra sempre ou algo do gênero. Porém, quem já se aventurou por aqui sabe que, quando isso acontece, o seu guerreiro passa a vagar pelo mundo na forma Hollow, o que significa perder o acesso a Humanity e Souls (sem contar que ser eliminado aqui nem sempre é algo prazeroso).

6. Diablo 3

Em Diablo 3, há uma forma de se deparar com a morte permanente: jogando no modo Hardcore. Nele, você não será poupado, e caso venha a ser eliminado perderá tudo que obteve ao longo da trajetória do personagem – o que pode gerar algumas cenas engraçadas caso isso aconteça, como as que você confere no vídeo acima.

7. XCOM: Enemy Unknown

Da mesma forma que em Fire Emblem, esse é um jogo no qual um erro pode colocar a vida de um membro do seu time em risco. Não bastasse a morte, aqui as coisas se tornam um pouco mais dramáticas, já que há uma área na qual é possível ver o nome do seu personagem, a data da sua morte e algo relacionado ao motivo que o fez tombar no campo de batalha (e lamentar caso isso tenha acontecido por um erro bobo ou algo do gênero).