Forza Horizon surgiu de reunião de projeto rejeitado de Gotham Racing

1 min de leitura
Imagem de: Forza Horizon surgiu de reunião de projeto rejeitado de Gotham Racing
Imagem: Microsoft

O Forza Horizon poderia nunca existir se a sugestão de um reboot do Project Gotham Racing não fosse negada. Em uma entrevista à revista GQ, o head do estúdio Playground Games, Trevor Williams, responsável pela série de jogos que começou no primeiro Xbox e se estendeu até 2007, contou que em uma reunião com os grandões da franquia Forza, ele sugeriu um reboot do PGR, que foi negada imediatamente.

Apesar de não conseguir levar o projeto adiante, no mesmo encontro ele foi perguntado sobre o que faria com Forza. Sua sugestão se transformou na subfranquia Forza Horizon, hoje em sua 5ª edição.

"5 minutos depois (de ter a sugestão do reboot negada), Alan (Hartman, vice presidente da franquia) me perguntou: 'O que você faria com Forza? Para onde você levaria a franquia?' e o que sugerimos, num guardanapo, se tornou o Horizon", contou Trevor Williams

O Forza Horizon 5, inclusive, se tornou em 2021 o maior lançamento de um jogo do Xbox Game Studios, com 10 milhões de jogadores em menos de uma semana após sua chegada ao Game Pass. O número mais recente, de janeiro deste ano, apontou que 15 milhões de jogadores já experimentaram o game de corrida.

Sua primeira expansão, inclusive, já foi anunciada: a DLC de Hot Wheels chegará em 19 de julho com 10 novos veículos e biomas de gelo e lava.



Fontes