Lista: 11 dos melhores projetos de fãs na Unreal Engine

5 min de leitura
Imagem de: Lista: 11 dos melhores projetos de fãs na Unreal Engine
Imagem: YouTube

Desde a geração do PS3 e do Xbox 360, a Unreal Engine tem sido a força dominante no que diz respeito a ferramentas para desenvolvimento de jogos — algo que só se intensificou desde então. Paralelo a isso, tornou-se muito fácil encontrar recursos para aprender a usar essas ferramentas. Então, atualmente, todos os dias vemos novos projetos de fãs usando o motor da Epic.

Aqui, separamos 11 das melhores criações recentes de fãs usando a Unreal Engine. A maioria dos desenvolvedores parece já ter migrado para a novíssima Unreal 5, mas uma boa parte ainda usa a Unreal 4. Então, nessa lista, há exemplos das duas. Aproveite!


Projetos usando a Unreal Engine 5

Remake (de uma área) de Skyrim

Uma boa forma de testar um novo conjunto de ferramentas é tentar recriar algo familiar — e poucas coisas são mais familiares que Skyrim quando o assunto são video games. O artista de ambientes Christian Gomm usou o motor da Epic para recriar Riverwood, uma das primeiras cidades encontradas no jogo da Bethesda. Segundo Gomm, o processo foi muito rápido, com a maior parte do trabalho sendo concluída em poucos dias.

Clique aqui para conferir mais detalhes.

Crash Site

"Crash Site" é uma criação original do artista brasileiro Daniel Cormino. O trabalho mostra o local no qual um avião caiu, com a carcaça do veículo sendo utilizado como fundação para a base de alguma pessoa. O canal de Cormino no YouTube tem vários projetos na Unreal, mas esse é o primeiro feito na nova versão, o que torna o resultado ainda mais impressionante. O artista tem documentado o processo, que começou em dezembro de 2021, em um blog.

HOME

Trabalho do RobJin Studio, "HOME" também é uma criação original. O objetivo do projeto, segundo o responsável, é "chamar a atenção para a beleza da nossa casa, a Terra". Além disso, é interessante ver um projeto de fã com ambientes muito diversificados e tão abertos. De fato, o responsável escreveu no seu blog que esse projeto revelou algumas dificuldades de se trabalhar com Lumen e Nanite (duas das novas tecnologias introduzidas na Unreal 5), particularmente quando se trata de cenários muito grandes.

Kakariko Village (The Legend of Zelda: Ocarina of Time)

O canal RwanLink, no YouTube, se tornou uma referência no que diz respeito a animações baseadas em Zelda e que usam a Unreal Engine. Assim como muitos outros, esse artista rapidamente fez a transição da Unreal 4 para a Unreal 5, tendo se dedicado nos últimos meses a recriar cenários do icônico Ocarina of Time no novo motor.

No vídeo acima, é possível ver Kakariko Village e parte do Hyrule Field. Em outro vídeo, RwanLink mostra a sua versão do Lake Hylia. A direção de arte é muito diferente do original, sendo muito mais realista, mas nem por isso deixa de ser impressionante.

Dragon Age: Inquisition

Dragon Age: Inquisition foi muito bem recebido quando lançou em 2014 e os fãs ainda aguardam ansiosamente pela sequência. Um deles, o artista Leo Torres, usou a Unreal 5 para recriar alguns ambientes do jogo da BioWare. A intenção, segundo Torres, é recriar todos os níveis do jogo "se o tempo permitir".

Sobre o processo em si, o artista comentou sobre alguns aspectos que ainda não estão finalizados na versão atual da engine, como a falta de suporte a objetos translúcidos, e disse que o projeto ficou bem grande, com modelos individuais chegando a pesar 1GB. Apesar desses pontos, ele ficou impressionado: mesmo com uma simples placa de vídeo GTX 1060 Max-Q, a cena alcançava médias entre 25 e 30 quadros por segundo em tempo real — os vídeos postados foram de cenas pré-renderizadas.

Para conferir o post completo de Torres nos fóruns da Unreal, clique aqui.

Christmas Letter - A Resident Evil Tribute

O foco de um motor de jogos são... Jogos, claro, mas há cineastas que usam tais ferramentas para criar filmes inteiros (sejam curtas ou longas). É o caso desse exemplo, que é um filme renderizado em tempo real e que, segundo o autor, busca homenagear Resident Evil. Apesar de não ter sido renderizado em 4K, é certamente convincente e é uma ótima demonstração da capacidade da Unreal 5 para Cinema. (Clique aqui para conferir o canal do autor)

Flare Lights in the Mountain Sky

Essa demo foi criada pelo arquiteto/designer Melhem Sfeir. Apesar de aparentemente simples, o zoom mostra que o nível de detalhes de cena é impressionante — mesmo as menores pedras são muito bem modeladas e refletem a luz de acordo. Talvez não seja a demo mais impactante, mas ainda assim é uma ótima demonstração das capacidades da engine.

O canal de Sfeir ainda tem muitas outras demos, as mais recentes usando a Unreal 5 e as anteriores usando a Unreal 4.

BioShock

Voltando aos jogos... BioShock foi um jogo visualmente impressionante quando foi lançado em 2007, com uma direção de arte única e um mundo interessante (ainda que decrépito) para explorar. O desenvolvedor Elijah Morris, também conhecido como "noodlespagoodle", decidiu portar o clássico da 2K para a Unreal 5.

Morris está usando as texturas originais do game, então grande parte das melhorias visuais vem das tecnologias do novo motor, como o sistema de iluminação global. Assim, esse projeto é interessante para ver o tamanho da diferença que uma "simples" mudança de engine causa.


Projetos usando a Unreal Engine 4

Dino Crisis 2: Jungle of Silence

Dino Crisis 2 não é lembrado de forma tão querida quanto o original — talvez por ter um foco maior na ação e menor no survival horror —, mas ainda é considerado um bom jogo.

Assim, o desenvolvedor italiano Stefano Cagnani recentemente usou a Unreal Engine 4 para recriar uma das missões do jogo e chamou o projeto de "Jungle of Silence". Modelo de personagens e ambientes foram totalmente recriados, e o resultado ficou muito bacana. E não é apenas visual: é uma missão que qualquer um pode baixar e jogar. Para mais informações, clique aqui.

Return to Castle Wolfenstein

No ano passado, o canal Chris no YouTube — sim, o nome do canal é só "Chris" — postou uma série de vídeos na qual mostra uma recriação de alguns ambientes de Return to Castle Wolfenstein, originalmente lançado em 2001, na Unreal Engine 4. As descrições dos vídeos contêm alguns detalhes do progresso, os avanços de um vídeo para o outro, mas não há muitas informações além disso.

Ainda que o progresso aparentemente tenha sido interrompido, o que foi apresentado é muito competente. O canal ainda surpreendentemente tem uma recriação do primeiro nível de Duke Nukem 3D na Unreal Engine... 3.

Multi-Biome Open World Landscape

De fato, essa demo não tem o nome mais empolgante. Seja como for, assim como a demo HOME na Unreal Engine 5, essa aqui é interessante pela variedade e tamanho dos ambientes. No caso específico de "Multi-Biome Open World Landscape", ainda há o adicional de que é um projeto otimizado para rodar a 60 quadros por segundo mesmo em uma GTX 1650 Mobile, uma GPU antiga e feita para notebooks.


Então é isso! Você conhece mais algum projeto interessante de fãs usando a Unreal Engine? Ou por acaso você trabalha com o motor? Deixe a resposta nos comentários.

Categorias

Você sabia que o TecMundo está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.