Cyberpunk 2077: designer 'explica' ausência de perseguições policiais

1 min de leitura
Imagem de: Cyberpunk 2077: designer 'explica' ausência de perseguições policiais
Imagem: CD Projekt Red/Divulgação
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

Em mais um episódio controverso sobre o desenvolvimento de Cyberpunk 2077, um designer de games da CD Projekt Red deu uma resposta bem esquisita quando questionado sobre a ausência de perseguições policiais pelas ruas de Night City.

Durante uma transmissão ao vivo, Pawel Sasko, diretor responsável pelas missões do jogo, tentou justificar o fato de a polícia do jogo não perseguir os jogadores, bem como a falta de motocicletas na cidade, comparando o título a Sonic e Elden Ring.

Sim, você não leu errado. Sasko realmente comparou Cyberpunk a dois jogos de gêneros completamente diferentes. "Não acho que os jogos em mundo aberto do Sonic ou Elden Ring terão [perseguições policiais]", disse o designer. Tendo ou não a resposta sido uma brincadeira, a justificativa não agradou nem um pouco os fãs do título.

Sasko prosseguiu explicando que embora tenham planejado ter patrulhas policiais perseguindo os personagens, bem como a presença de motos pela cidade, no final das contas tudo isto teve de ser descartado "por limitações técnicas".

Segundo ele, nem todo jogo de mundo aberto precisa ter estas funcionalidades, dizendo ainda que neste quesito provavelmente os jogadores comparam Cyberpunk a GTA ou Watch Dogs — ignorando diversos outros games similares como Sleeping Dogs, L.A. Noire e a série Mafia, por exemplo.

O designer não entrou em muitos detalhes, limitando-se a dizer que já respondeu diversas perguntas sobre o tema em outras transmissões, prosseguindo então para as questões seguintes.

Cyberpunk 2077 foi lançado em setembro de 2020 para PS4, Xbox One, Google Stadia e PC.