Sony considera abrir fábrica para superar crise dos chips

2 min de leitura
Imagem de: Sony considera abrir fábrica para superar crise dos chips
Imagem: Sony
Avatar do autor

A agência de notícias Reuters divulgou nessa segunda-feira (8) que o grupo Sony está avaliando a construção de uma fábrica de chips semicondutores no Japão. Ela seria erguida em parceria com a Taiwan Semiconductor Manufacturing Company (TSMC) e teria como objetivo fornecer esse componente para outras fábricas da Sony no país.

O conglomerado japonês precisa dos chips semicondutores não apenas para seus consoles PlayStation 5 (que vivem sumindo dos estoques mundo afora...), mas também para suas TVs, câmeras, aparelhos de som e outros produtos — além da possibilidade de fornecer os chips para outros clientes. Já a TSMC é uma das maiores fornecedoras dessas peças para a Apple, que já diminuiu a produção de MacBooks esse ano pela falta deles.

Em resumo: não tá fácil pra ninguém e é bom juntar forças. Até o governo do Japão vai entrar na sociedade, com investimentos de até 800 bilhões de ienes (7,1 bilhões de dólares ou cerca de 39 bilhões de reais).

Taiwanesa TSMC pode ser parceira da Sony em fábrica de semicondutores (Imagem: Reprodução)Taiwanesa TSMC pode ser parceira da Sony em fábrica de semicondutores (Imagem: Reprodução)Fonte:  Reprodução 

Os chips estão chegando, mas vão demorar

A falta dos chips semicondutores está gerou uma baita crise em várias indústrias no mundo todo. A Sony diz que tem peças suficientes para continuar a fabricação do PS5 dentro das metas para esse ano, mas a Toshiba meteu o famoso "não é bem assim": disse que a crise só deve acabar no segundo semestre de 2022 e que as fabricantes de consoles só conseguirão normalizar sua produção no ano seguinte.

Então, quando você conseguir um PS5 em estoque, corra. E o Xbox também, já que a Microsoft não está passando ilesa à crise dos semicondutores. Bem da verdade, o chefão do Xbox disse que esse nem é o único problema que está afetando os estoques dos consoles no varejo... Ou seja: apenas corra se você quer um console novo.

Para a TSMC tem ainda mais coisa em jogo: a China e Taiwan têm uma treta política enorme há décadas (que renderia uma baita matéria no nosso site parceiro Mega Curioso, a propósito) e o kissuco parece que pode ferver entre os dois logo logo. Nesse cenário, ter uma fábrica fora da zona de conflito, no Japão, seria uma segurança a mais para a empresa.

Para o governo japonês, a maior preocupação é com as fábricas de carros, que estão abrindo e fechando o tempo todo por causa da crise dos semicondutores — e causando um prejuízo dos grandes para o país. O problema é que a previsão de abertura da tal fábrica da Sony e TSMC é para 2024. Até lá, é capaz da tal crise já ter acabado e Taiwan ter sido anexado pela República Popular da China. Mas, pelo menos, todos estarão prevenidos com sua fábrica no Japão.

Fontes