Avatar: Frontiers of Pandora vai ter ray tracing obrigatório

1 min de leitura
Imagem de: Avatar: Frontiers of Pandora vai ter ray tracing obrigatório
Imagem: Ubisoft

O diretor técnico de Avatar: Frontiers of Pandora revelou numa entrevista que não será possível desligar o ray tracing no próximo grande título em mundo aberto da Ubisoft. O jogo depende da tecnologia e é totalmente voltado para a nova geração, como explicou o entrevistado Nikolay Stefanov.

"Avatar vai ser um título que somente funciona com ray tracing. Mas estamos desenvolvendo o jogo para que sua qualidade e performance sejam escaláveis" , declarou o desenvolvedor ao site alemão GameStar.

A decisão poderia prejudicar sistemas mais antigos, que simplesmente não contam com aceleração em nível de hardware para esse tipo de renderização, e por isso que Stefanov falou de performance e qualidade "escaláveis". Segundo o diretor técnico de Frontiers of Pandora, a ideia é que seja possível realizar o ray tracing em nível de software em sistemas mais antigos.

Isso levanta uma preocupação com o impacto na performance do jogo, mas o representante da Ubisoft também tentou tranquilizar as pessoas nesse sentido, dizendo que nesse modo a nova versão da Snowdrop - engine do jogo - está sendo capaz de rodar o ray tracing de maneira "surpreendentemente rápida". Essa é uma fala que lembra um pouco a promessa de Cyberpunk 2077 rodar "muito bem" na geração passada.

Mas Stefanov deixou evidente em sua entrevista que Avatar: Fronties of Pandora é completamente voltado para a nova geração, destacando também a importância de um SSD para rodar o jogo. Então, se você pretende jogar no PC e não conta com uma GPU compatível com ray tracing, talvez não seja totalmente necessário comprar uma nova, mas pelo menos o SSD tem que estar garantido.

Avatar: Frontiers of Pandora vai ter ray tracing obrigatório