Sea of Thieves não descarta colaborar com One Piece e mais obras

6 min de leitura
Imagem de: Sea of Thieves não descarta colaborar com One Piece e mais obras
Imagem: Microsoft

Um dos momentos mais legais da brilhante apresentação da Microsoft na E3 2021 foi o trailer de Sea of Thieves com a presença de Jack Sparrow e Davy Jones. O conteúdo temático de Piratas do Caribe chegou ao game em 22 de junho com o lançamento de Sea of Thieves: A Pirate's Life, um DLC repleto de atrativos para os fãs das duas marcas.

A convite de sua assessoria nacional, tivemos a oportunidade de conversar exclusivamente com Jon Neate, o Produtor Executivo do game, e Shelley Preston, a sua Designer Líder, sobre o que os jogadores podem esperar do novo conteúdo e para o futuro da franquia. Confira o nosso papo a seguir!

Vocês tiveram uma E3 e tanto, hein? Para quem perdeu a apresentação, o que vocês estão trazendo de legal ao Sea of Thieves agora?

Shelley Preston: "A notícia maravilhosa para nós é que temos essa grande colaboração com os Piratas do Caribe da Disney! Eles chegarão ao nosso jogo na forma de cinco novas Grandes Lorotas. Lá, os jogadores podem se aventurar ao lado do Jack Sparrow e ser membros da tripulação do Black Pearl. Não só o Jack chegou ao nosso universo, mas o Davy Jones também, então você vai se aventurar ao lado do Jack para salvar o mundo de Sea of Thieves do Davy Jones e de seus planos sombrios!

Você vai se sentir como parte bem relevante da ação, quase como se fosse um novo filme de Piratas do Caribe. A forma como esses personagens maravilhosos chegaram ao nosso jogo é muito legal, já que temos o nosso próprio universo bem estabelecido colidindo com eles. É algo bem ambicioso e cinemático, e mal podemos esperar até o pessoal colocar as mãos nisso!"

Supondo que os nossos leitores estejam instalando Sea of Thieves pela primeira vez com o hype de seu anúncio na E3 2021, o quanto é preciso jogar ou fazer de grinding para acessar o novo conteúdo?

Shelley Preston: "A Pirate’s Life são cinco Grandes Lorotas e você as acessa a partir de uma nova personagem que chegou nessa atualização. Ela aparece em todos os Outposts do jogo em um acampamento próprio, mas você também pode abrir o conteúdo a partir do menu inicial a partir de um novo botão que colocamos lá. Isso vai te fazer pular direto para a ação desde que já tenha terminado o Tutorial da Primeira Viagem."

Como foi o processo de acertar os detalhes dessa colaboração com a Disney, já que ela tem fama de ser super protetora com as suas marcas?

Jon Neate: "Há uns dois anos na E3, na última feira presencial que tivemos, acabamos encontrando com a Disney, já que ela nos procurou para um compromisso por lá. Eles sabiam que Sea of Thieves era um grande jogo e entendiam o nosso tom e humor, notando o potencial da ideia. Então eles estavam meio ‘Olha, se nós mesmos tentássemos fazer um jogo de Piratas do Caribe, seria basicamente o jogo que vocês já têm, então que tal nos juntarmos? Porque temos esse mundo incrível e queríamos trabalhar com vocês’.

Então basicamente eles passaram a bola para a gente e nos incentivaram a procurar uma história que pudéssemos contar e que encaixasse com o jogo. Na Rare nós temos tantos fãs da Disney e de Piratas do Caribe que foi fácil discutir com a equipe e trocar ideias que poderiam ou não funcionar. Então, em agosto de 2019, nós chamamos a Disney para visitar a Rare e mostrar como o trabalho estava andando, e eles adoraram ver os personagens em nosso estilo visual!

Como tudo seguiu correndo bem, em janeiro de 2020 mostramos a nossa visão para o conteúdo final, ansiosos para ver a reação deles à nossa história, com todo mundo super nervoso no escritório, mas eles foram ótimos parceiros e as nossas visões se alinharam o tempo todo, então foi só uma questão de acertar o modelo de negócios e as letras miúdas da lei, o que nos deixou ainda mais confiantes.

O foco em autenticidade foi algo que sempre esteve no radar das duas partes. Não bastava só atirar os dois universos juntos de qualquer forma, era preciso seguir a lógica interna das duas franquias. E como fã da história, é incrível poder explorar as cidades e áreas que fizemos, curtir os seus efeitos sonoros, o cuidado com os detalhes e tudo mais, ter a fidelidade em cada canto do projeto, isso foi algo muito especial!"

Agora que o mundo de Sea of Thieves está se ampliando e abraçado essa grande marca da cultura pop que é Piratas do Caribe, a equipe já pensou em fazer outras colaborações? Porque não faltam grandes obras sobre piratas, de The Secret of Monkey Island ao mangá e anime de One Piece...

Jon Neate: "Não descartamos nada de cara, só nos preocupamos com autenticidade acima de tudo. Eu acho que essas negociações sempre se resumiriam ao tipo de conversa que nós tivemos com a Disney, que foi muito legal. Depois disso seria um processo de 'como faríamos isso, e porquê deveríamos fazer? Como isso evoluiria o mundo de Sea of Thieves?'

O lance é que Piratas do Caribe sempre foi um encaixe natural, e o tom dos filmes foi algo que usamos como exemplo já nos nossos primeiros rascunhos de planejamento para o jogo! Além dessa ideia de estilo de vida pirata, também pensamos bastante em The Legend of Zelda: The Wind Waker, porque nesse jogo tinha todo um foco em subir num barco, içar velas, e então navegar para qualquer canto do mundo que você quisesse. Isso era muito especial!

Também pensamos no filme dos Goonies para replicar aquele sentimento de magia e senso de humor cativantes. Essas aventuras de piratas sempre estiveram nos nossos corações nos inspirando! Para qualquer coisa que viermos a fazer no futuro, temos sempre que pensar no quanto faria de sentido dentro dessa proposta. Uma nova colaboração teria que ser algo que tanto os nossos fãs como os da marca com a qual colaboramos amariam. Piratas do Caribe era essa clara situação em que todos saíram ganhando."

Aliás, para quem é fã hardcore de Sea of Thieves ou de Piratas do Caribe, os eventos de A Pirate's Life são canônicos?

Jon Neate: "Quanto ao cânone, esse novo conteúdo basicamente somos nós imaginando o que aconteceria se os personagens da Disney chegassem ao mundo de Sea of Thieves, então é essa a história que estamos contando. Porque o nosso jogo se passa em um lugar mítico, mas que pode ser descoberto por aventureiros, então a ideia é que outros mundos podem ouvir falar sobre ele, e então sair para procurá-lo. Não é algo que acontece no mundo de Piratas de Caribe, mas sim no nosso universo.

Ainda assim, quando os personagens chegam ao nosso mundo, naturalmente eles precisam se comportar e interagir com as coisas da mesma forma que você viu nos filmes. Os fãs de longa data de Sea of Thieves vão gostar de ver que as figuras que você imaginaria que poderiam se aliar ao Jack Sparrow estarão lá com ele, enquanto outros tantos estarão com o Davy Jones devido às suas motivações estabelecidas. No processo, avançamos o lore do nosso próprio jogo, e acho isso fascinante."

O que você achou dessa colaboração e das ideias do pessoal da Rare? Curtiu o jogo e essa entrevista? Conte para a gente nos comentários logo abaixo!

Sea of Thieves não descarta colaborar com One Piece e mais obras