E3 2021: confira as 11 maiores decepções do evento

5 min de leitura
Imagem de: E3 2021: confira as 11 maiores decepções do evento
Imagem: ESA/Reprodução
Avatar do autor

Equipe TecMundo

@tec_mundo

Depois de um cancelamento em 2020, por causa da pandemia, a E3 2021 estava cercada de hype e expectativa. A ausência da feira durante o período fez muitos jogadores acreditarem que esta seria uma das feiras mais sensacionais da história.

A realidade, porém, bateu à porta de todo mundo e o fato é que o evento causou bastante decepção. Além do excesso de conteúdo de jogos que já haviam sido revelados, empresas como a Bandai e a Take-Two simplesmente desistiram de agradar os fãs.

Confira, a seguir, as 11 maiores decepções da E3 2021 de acordo com a redação do Voxel.

1. Painel da Take-Two

A Take-Two é um dos maiores conglomerados do entretenimento do mundo. Dona de marcas como a Rockstar, o painel da empresa na E3 2021 gerou muita expectativa. Apesar de avisar anteriormente que o evento abordaria questões como diversidade na indústria de jogos, muita gente esperava possíveis anúncios e trailer de games. Não foi o que aconteceu, porém. Mesmo o assunto sendo vital para o setor, utilizar o espaço da feira integralmente para abordar essas questões acabou gerando bastante frustração nos fãs.

2. Nada de Bayonetta 3

Bayonetta 3 foi anunciado em 2017, durante o The Game Awards, e desde então não ganha muitas novidades, tirando notícias confirmando que ele segue sendo desenvolvido. Por causa desse vácuo, muita gente esperava que a Nintendo desse mais informações sobre o projeto, apresentando pelo menos um vídeo cinemático.

Não foi o caso. O jogo foi sumariamente ignorado e, mesmo que a empresa japonesa tenha feito uma boa apresentação, os jogadores sentiram falta e reclamaram da ausência de Bayonetta 3.

3. Falta de anúncios da Capcom

Outra conferência que deixou muita gente decepcionada foi o da Capcom. Além de dedicar um tempo muito grande para falar sobre os campeonatos e o cenário competitivo de jogos de luta, os anúncios sobre jogos não foram grande coisa.

Em um dos trechos mais desapontadores, a japonesa só mostrou que estava desenvolvendo uma DLC para Resident Evil Village, sem ao menos confirmar a temática. A forma com que isso foi feito também gerou críticas, já que a empresa mostrou um fundo preto com a mensagem escrita em branco, deixando uma aparência de que produziu a mensagem de última hora e às pressas.

4. Ausência da Sony

Durante mais um ano, a Sony não realizou uma conferência na E3. A decisão, que se mantém desde 2019, tem sido ruim para a indústria como um todo porque este é o momento em que os fãs estão atentos ao que acontece no setor. A distância de uma das principais marcas do evento tem deixado uma sensação de que “algo está faltando”, ainda mais em um ano como este, onde muita gente reclamou dos conteúdos que foram apresentados.

Sony

5. Sem Metroid Prime 4 na Nintendo

A Nintendo trouxe a agradável surpresa de Metroid: Dread durante a conferência da E3 2021, algo bem inesperado para os fãs. Mas Metroid Prime 4, o game mais aguardado e que foi anunciado há quatro anos, não deu as caras. É justificado, já que sua produção recomeçou do zero em 2019 (poucos meses antes da pandemia), mas ainda ficamos com um gostinho de quero mais com um dos títulos mais aguardados do Switch.

6. Muitos jogos third-party ausentes

Uma das melhores coisas da apresentação da Nintendo e Xbox foi a enxurrada de anúncios de jogos exclusivos para suas plataformas. Contudo, por ser uma E3 diferente das convencionais, parece que houve pouco espaço para jogos de outras empresas. Jogos como Battlefield 2042 tiveram pouquíssimo tempo de tela; já Rune Factory 5, por exemplo, ganhou um trailer fantástico que sequer apareceu nas transmissões.

Outros games esperados, como Witchfire, Abandoned, Kena: Bridge of Spirits, Hogwarts Legacy, Gotham Knights, Dying Light 2, Vampire: The Masquerade Bloodlines 2 e muitos outros títulos já anunciados sequer deram as caras. Call of Duty, uma das franquias que frequentemente mostram novos jogos durante o evento, também ficou de fora.

7. Nenhum gameplay de Tiny Tina Wonderlands

Tiny Tina Wonderlands foi revelado durante a Summer Game Fest e confirmou rumores da indústria. Mesmo aparecendo na conferência da Gearbox e em outras transmissões da E3 2021, não tivemos nenhum trecho de gameplay. Até este momento, sequer sabemos qual é o gênero do título.

8. Sem novidades de Final Fantasy e Dragon Quest

A Square Enix terminou a E3 com uma grande surpresa e trouxe ao mundo Stranger of Paradise: Final Fantasy Origin. Contudo, Final Fantasy XVI, Forspoken, Final Fantasy Ever Crisis, Dragon Quest XII, Dragon Quest 3 HD e vários outros games já anunciados e que precisavam de tempo de tela não deram as caras.

9. Nada de Pokémon Brilliant Diamond/Shining Pearl e Legends Arceus

No Direct da Nintendo de 25 anos de Pokémon, recebemos duas notícias maravilhosas: remakes de Diamond e Pearl e o Legends Arceus, um novo game da franquia com mundo aberto a la Zelda: Breath of The Wild que se passa na região de Sinnoh na época Feudal.

E na E3 2021, apesar dos anúncios incríveis do Metroid Dread, trailer novo da sequência de Breath of the Wild,  os fãs de Pokémon ficaram na mão e não receberam nada novo sobre os games, nenhum teaser ou gameplay.

10. Apresentação 'chinfrim' da Bandai Namco

O que falar dessa apresentação da Bandai, não é mesmo? A empresa não deixou claro o que mostraria na programação da E3 deste ano, então todos esperavam ao menos ver algo sobre os jogos anunciados, como Tales of Arise e Scarlet Nexus, ou até mesmo alguma DLC para Dragon Ball Z: Kakarot.

A Bandai apresentou apenas um trailer repetido de The Dark Pictures Anthology: House of Ashes e uma entrevista falando de alguns pequenos detalhes do game e pronto, acabou. Sério que deixou os fãs com esperança e reservou sua aparição na E3 para apenas isso? É, meus caros amigos, provavelmente essa ‘apresentação’ da Bandai decepcionou muito mais que a da Capcom.

11. Ausência de vários jogos da Ubisoft

No Ubisoft Forward de setembro do ano passado tivemos a surpresa do anúncio de Prince of Persia: The Sands of Time Remake, porém, muitos fãs não ficaram felizes com os gráficos apresentados, e o game acabou sendo adiado novamente para 2022. Agora o The Division Heartland, será um spin-off gratuito para PC, PlayStation e Xbox, com a pegada dos anteriores, mas com um foco maior em gerenciar seus recursos de sobrevivência.

Contudo, mesmo com dois jogos grandes na carteira, a Ubisoft resolveu que não era hora de mostrar nenhum detalhe deles. Com a ausência de novos Watch Dogs e Assassin's Creed, que acabaram de receber títulos novos, ter mais games anunciados aparecendo na conferência seria uma ótima pedida. E, por falar nisso, cadê Beyond Good & Evil 2 e Skull & Bones?

E aí, quais foram os pontos fracos da E3 2021 para você? Deixe a sua opinião na seção de comentários abaixo!

E3 2021: confira as 11 maiores decepções do evento