Artista afirma que Capcom usou suas fotos em jogos sem permissão

1 min de leitura
Imagem de: Artista afirma que Capcom usou suas fotos em jogos sem permissão
Avatar do autor

Recentemente, a designer Judy A. Juracek abriu um processo contra a Capcom alegando que a empresa teria usado diversas fotos suas em jogos da franquia Resident Evil e Devil May Cry sem sua permissão e sem pagar pelos direitos autorais. O conteúdo é de um livro chamado Surfaces, que ela publicou em 1996 e que vem com mais de mil imagens de objetos e texturas que ela mesma fotografou.

A livro ainda vem acompanhado de um CD com cópia das fotos e sua intenção sempre foi dar uma referência ou servir de pesquisa visual para outros artistas, arquitetos e designers. Só que qualquer pessoa que quisesse usar o material de forma comercial teria que contatar Juracek diretamente para obter uma licença, algo que a Capcom não fez.

Aqui podemos ver a textura de Judy que a Capcom teria usado no logo do gameAqui podemos ver a textura de Judy que a Capcom teria usado no logo do gameFonte:  Judy A. Juracek/Reprodução 

Em seu processo, a designer mostrou 200 situações em que pelo menos 80 de suas fotos teriam sido usadas nos jogos da empresa, incluindo a textura de um vidro quebrado que é encontrado no logo de Resident Evil 4. Caso esteja curioso, você pode ver a comparação na imagem acima.

A acusação ganhou ainda mais força por causa de um ataque hacker que a Capcom sofreu no ano passado, no qual informações sobre a empresa vazaram na internet, incluindo imagens em alta de resolução que foram usadas em texturas de seus jogos. Uma das imagens tinha exatamente o mesmo nome de arquivo que uma das fotos encontradas no CD de Judy A. Juracek.

Outro exemplo em Resident Evil 4 mostra mais texturas de Judy sendo usadas de forma indevidaOutro exemplo em Resident Evil 4 mostra mais texturas de Judy sendo usadas de forma indevidaFonte:  Judy A. Juracek/Reprodução 

Os advogados de Judy estão pedindo US$ 12 milhões pela violação de direitos autorais e, enquanto isso, a Capcom só afirmou que está ciente do processo, mas que não irá fazer comentários sobre o assunto no momento. Vale lembrar que essa não é a primeira vez que a empresa é acusada de algo deste tipo, já que o cineasta holandês Richard Raaphorst também a acusou de roubar o design do monstro de um de seus filmes para Resident Evil Village.

É claro que ainda vamos ter que esperar para ver qual será a justificativa da Capcom, mas parece que as provas não estão a favor da empresa no momento. Se tiver interesse, você pode conferir o processo em mais detalhes no Scribd, onde o site Polygon publicou toda a documentação.

Fontes

Artista afirma que Capcom usou suas fotos em jogos sem permissão