CoD baniu 350 mil jogadores tóxicos e com nomes racistas em um ano

1 min de leitura
Imagem de: CoD baniu 350 mil jogadores tóxicos e com nomes racistas em um ano
Imagem: Activision / Divulgação

Uma nova postagem no blog oficial de Call of Duty afirma que mais de 350 mil contas foram banidas do jogo nos últimos 12 meses pela utilização de nomes racistas e comportamento tóxico.

O relatório foi compartilhado na quarta-feira (26) e explica que os banimentos aconteceram para os títulos Call od Duty: Warzone, Black Ops: Cold War, Modern Warfare e Call of Duty: Mobile.

Imagem tirada de um site que vende hacks onlineImagem tirada de um site que vende hacks onlineFonte:  AimClub / Reprodução 

A empresa utilizou as denúncias feitas por jogadores dentro de partidas e um novo filtro de nomes para bloquear contas. Também diz ter adicionado uma nova tecnologia para identificar mensagens potecialmente ofensivas no chat em 11 línguas.

Sabendo que trapaça e comportamento tóxico prejudicam a experiência dos jogadores em partidas, a Activision explica que está empenhada no combate a discursos de ódio ou assédio de qualquer tipo em seus jogos.

Para isto, a empresa diz que pretende:

  • Dar mais recursos para detectar estes comportamentos
  • Adicionar mais tecnologias de detecção e monitoramento automático
  • Melhorar a comunicação com a comudidade de jogadores
  • Fazer uma revisão justa e consistente de suas políticas de banimento

Ainda assim, a empresa explica que sabe que ainda há um longo caminho a ser percorrido. De tempos em tempos, a Activision comunica o banimento de milhares de jogadores de seus títulos, o que não tem sido suficiente para impedir os mais variados tipos de hacks aplicados no jogo.

Um dos motivos para estes hacks continuarem existindo é o fato de existir um comércio destes softwares. Se você pesquisar "hack warzone" no Google verá que há pessoas anunciando a venda destes aplicativos online.

Programadores vendem cheats online e pagam por anúncios no Google para istoProgramadores vendem cheats online e pagam por anúncios no Google para istoFonte:  Google / Reprodução 

Vale lembrar que o anunciante é cobrado por cada clique nestes anúncios. Ainda que esteja à venda por US$ 7, é provável que o negócio seja lucrativo, já que sempre há pessoas anunciando para estas palavras-chave e os jogos continuam repletos de trapaceiros.

CoD baniu 350 mil jogadores tóxicos e com nomes racistas em um ano