CEO da CD Projekt Red se desculpa após comentário sobre crunch

1 min de leitura
Imagem de: CEO da CD Projekt Red se desculpa após comentário sobre crunch
Imagem: CD Projekt Red

Parece que a repercussão negativa sobre o crunch da CD Projekt Red está longe de acabar. Nesta semana, Adam Kicinski, CEO da desenvolvedora, comentou através de uma conferência com investidores sobre a iniciativa do período de serviços forçados para os devs, afirmando que a situação "não é tão ruim" quanto havia sido noticiado.

Cyberpunk 2077Cyberpunk 2077Fonte:  CD Projekt Red/Divulgação 

Após diversos adiamentos e notícias de trabalho extra obrigatório nos escritórios da empresa, Cyberpunk 2077 finalmente havia entrado em estado Gold, previsto para ser lançado mundialmente em 19 de novembro. Porém, um novo atraso de 21 dias colocou em cheque todo o planejamento da empresa e sua credibilidade, levando o diretor da CDPR a se pronunciar sobre a questão.

"Em relação ao crunch; na verdade, não é tão ruim - e nunca foi", disse Adam Kicinski. "É claro que é uma história que foi reproduzida pela mídia, e algumas pessoas passaram por crunch pesado, mas uma grande parte da equipe não está fazendo crunch de forma alguma já que eles terminaram seus serviços."

"Uau, Adam Kicinski, da CD Projekt Red, acaba de enviar um e-mail para a equipe (passado para mim) se desculpando por esses comentários. 'Eu não queria comentar sobre crunch, mas ainda assim o fiz, e foi de uma forma humilhante e prejudicial... O que eu disse não foi nem infeliz, foi simplesmente ruim.'"

Com o vazamento da mensagem, o CEO enviou uma carta aos integrantes de sua equipe, pedindo desculpas pelo comentário "humilhante e prejudicial" sobre o crunch. Assumindo suas palavras como algo "infeliz", Kicinski justificou que o "stress ligado à decisão do atraso" o fez dizer coisas impensáveis.

Cyberpunk 2077 será lançado em 10 de dezembro para o PS4, PS5, Xbox One, Xbox Series S/X e PC.

CEO da CD Projekt Red se desculpa após comentário sobre crunch