Empresa com CEO de 12 anos quer lançar criptomoeda para jogos

1 min de leitura
Imagem de: Empresa com CEO de 12 anos quer lançar criptomoeda para jogos
Avatar do autor

Com a ascensão do Bitcoin e grandes empresas apostando em projetos como a Libra, podemos dizer que as criptomoedas vieram para ficar. E, graças a um garoto de apenas 12 anos, essa tendência também deve chegar aos games em breve. A companhia Pocketful of Quarters, que é oficialmente liderada por um pré-adolescente, recebeu aval do governo dos Estados Unidos para lançar uma moeda digital voltada inteiramente para jogos.

Chamada de Quarters, a criptomoeda tem como objetivo ser uma plataforma comum para microtransações em games: ao invés de comprar V-Bucks no Fortnite e créditos em jogos como PUBG, Call of Duty e Battlefield, você poderá usar a moeda digital para fazer aquisições em todos os títulos, mesmo que sejam de empresas diferentes.

(Fonte: Pocketful of Quarters/Twitter)

O garoto que virou o rosto do empreendimento é George B. Weiksner, que lidera a Pocketful of Quarters junto com seu pai, o CTO Michael Weiksner. A ideia de criar as criptomoedas que funcionam em diversos jogos veio após o jovem executivo cansar de jogar Madden Mobile, mas ter dificuldade de largar o app por causa da grande quantidade de créditos in-game que havia comprado.

Como vai funcionar a criptomoeda gamer?

A criptomoeda Quarters ainda não tem uma data de lançamento definida, mas, inicialmente, os criadores pretendem distribuir o ativo por meio de campanhas com desenvolvedores, influenciadores e também por meio do site oficial.

Após o lançamento, 400 unidades da moeda custarão US$ 1,00. Para evitar flutuações de preço, a moeda terá distribuição ilimitada, valor fixo e os jogadores não poderão retirar seus créditos da carteira digital após a compra. Já os desenvolvedores de games terão a opção de trocar os créditos por Ethereum, plataforma em que o Quarters é baseado, e todas as operações serão auditadas via blockchain.

https://vimeo.com/287088262

Os criadores da novidade prometem que a implementação da criptomoeda será simples para os desenvolvedores e poderá ser feita em jogos para PC, smartphone e também web, incluindo no Facebook e aplicativos como Messenger.

Para chamar a atenção das grandes empresas de games, a Pocketful of Quarters promete até 300% mais lucros em comparação às microtransações convencionais para os jogos que trouxerem usuários para a plataforma. Agora é esperar a chegada da novidade e ver se grandes desenvolvedoras adotam a iniciativa.

Empresa com CEO de 12 anos quer lançar criptomoeda para jogos