(Fonte da imagem: ThinkStock)

Os vírus espalhados pela internet não estão em busca apenas de dados pessoais e bancários ou do controle do computador infectado. Malwares também podem ser usados como espiões (ou ladrões) industriais, dando uma espiada ou roubando projetos e enviando arquivos com planos e plantas para o outro lado do mundo sem deixar pistas.

A empresa de segurança digital ESET descobriu nos últimos meses um desses exemplos: o ACAD/Medre.A, ou simplesmente Medre, um malware que já teria roubado mais de 10 mil projetos de empresas na América Latina, especialmente no Peru. Ele foca no aplicativo AutoCAD, bastante usado para desenhos técnicos por engenheiros, designers e arquitetos.

A ameaça teria começado há três anos com o envio de um tema falso para o AutoCAD – e se propagado desde então em empresas públicas e privadas. O funcionamento é simples e não afeta em nada o uso do aplicativo: o infectado envia automaticamente cada projeto salvo para a fonte do Medre. Assim como grandes criações como o Stuxnet, ele é dificilmente detectado e tem um código bastante complexo.

Todos os arquivos copiados são enviados para um servidor na China – e, apesar de isso não significar que o vírus é de lá, o país é bastante reconhecido como polo da espionagem industrial. Em uma atitude rara, o governo chinês até está ajudando a combater o malware e prender os responsáveis.

Fonte: Telegraph

Cupons de desconto TecMundo: