Na última quinta-feira (27), o Twitter anunciou que, após fracassar em lucrar com o Vine da maneira esperada, vai descontinuar o serviço. No entanto, esse pode não ser o fim do sistema de vídeos curtos: nada menos que a indústria pornográfica, na forma do Pornhub, pode ser a salvadora do sistema.

Afirmando que “seis segundos são mais do que o suficiente”, o CEO do site de vídeos adultos, Corey Price, enviou uma proposta ao CEO do Twitter, Jack Dorsey. Segundo Price, o objetivo de uma aquisição seria “trazer de volta toda a glória NSFW” que teria marcado o Vine antes de conteúdos com tom sexual serem proibidos.

Segundo o executivo, a estrutura atual do site seria mantida exatamente como está e os usuários poderiam publicar vídeos normalmente. No entanto, caso uma aquisição seja concretizada, não é de se estranhar se a maioria dos clipes produzidos a partir desse ponto fossem inadequados para o ambiente de trabalho.

tanto você quanto seus acionistas poderiam se beneficiar de uma infusão de dinheiro com a venda

“Minha companhia, o Pornhub, o site líder em entretenimento adulto com mais de 60 milhões de visitantes diários, tem muito em comum com o Vine”, afirmou Price. “Agora, antes que você comece a revirar os olhos, preste atenção em mim, Jack”.

“Estamos interessados em comprar o Vine. Pensamos que, já que o Twitter abandonou ele e vai ter demissões significativas, tanto você quanto seus acionistas poderiam se beneficiar de uma infusão de dinheiro com a venda”. Embora não se saiba se a carta foi escrita a sério ou se ela se trata de uma brincadeira com as dificuldades do Twitter, é bom ficar atento às notícias dos próximos dias para ver como a situação vai se desenrolar.

Cupons de desconto TecMundo: