As forças armadas da Coreia do Sul, em conjunto com militares norte-americanos, realizaram recentemente um treinamento cheio de explosões e “efeitos especiais”. Basicamente, foi simulada uma situação em que a Coreia do Norte subitamente atacava a fronteira ao sul e era repelida pela nação vizinha.

No total, foram utilizados 3 mil soldados (sul-coreanos e norte-americanos), mais de 100  tanques e veículos blindados, 120 armas pesadas, 45 helicópteros e mais de 40 aviões caça e despejadores de bombas.

Com todo esse equipamento e munição real, dezenas de alvos que simulavam as forças norte-coreanas foram explodidos no chão, deixando morros inteiros completamente devastados. A proximidade do campo de treinamento em relação à vizinha ao norte não foi informada, mas espera-se que a Coreia do Norte não leve a situação muito a sério e tente “tornar o treinamento uma situação real”.

Depois da Guerra das Coreias, a tensão entre os dois países envolvidos sempre se manteve forte, e fica mais apimentada quando a Coreia do Norte resolve fazer testes com armas de destruição em massa, normalmente perto da fronteira com sua vizinha ao sul ou ainda nas águas próximas ao Japão.