Nas últimas décadas, um novo tipo de lixo tem gerado grandes desafios para a reciclagem. Equipamentos eletrônicos antigos que não têm mais utilidade são compostos de uma infinidade de materiais diferentes e muito difíceis de separar, mas o pessoal dessa central de reciclagem no estado norte-americano de Nova York desenvolveu um sistema muito automatizado para fazer a separação.

Eles recebem equipamentos eletrônicos, principalmente de empresas, para reciclagem e, logo em seguida, passam a remover baterias e outros elementos que possam conter materiais tóxicos. Feito isso, as carcaças vão para um grande triturador que espedaça plástico, metal e muitos outros materiais.

Então, esses pedacinhos são separados por um sistema de esteiras e selecionadores de materiais, como imãs, astes e outros. Quando algum material acaba no grupo errado, alguns pares de olhos humanos ficam selecionando coisas estranhas para manter o “alto nível de pureza” dos grupos de pedacinhos, que são posteriormente vendidos para outras empresas reutilizarem o material.

O vídeo foi produzido pelo pessoal do site norte-americano Gizmodo em uma visita à central de reciclagem de eletrônicos chamada Hugo Neu Recycling, que recebe muitos computadores, monitores, TVs e uma enxurrada de impressoras.

Cupons de desconto TecMundo: