Correr contra o tempo: esta é a ideia que move os famosos speedruns, ou a categoria dos gamers que buscam fechar os jogos no menor tempo possível. Enquanto esta modalidade tem muita fama lá fora, com direito a verdadeiras maratonas transmitidas pela internet, o cenário brasileiro está vendo o seu primeiro grande evento presencial se formando nacionalmente: o Brazilians Against Time.

Anunciada para os dias 27 a 29 de maio na cidade de São Paulo, a maratona está se formando nos moldes dos eventos estrangeiros, principalmente do Games Done Quick. A ideia, assim como lá fora, é trazer um evento local e beneficente com livestreamers conhecidos zerando o jogo e arrecadando dinheiro por meio de doações pela internet.

“Eu já havia assistido na internet alguns dos eventos da Games Done Quick e comecei a ter contato com eles desde 2013”, explicou o organizador do evento, Hugo Carvalho. “Ano passado descobri que havia um cenário, ainda que pequeno, aqui no Brasil, e comecei a atuar junto com eles também.”

“Eu tive a chance de ir na AGDQ 2016 que aconteceu agora em janeiro, e me programei pra aproveitar a oportunidade tanto como participante do evento como alguém interessado em repetir a iniciativa aqui no Brasil”, explicou.

O cenário nacional, segundo o próprio organizador, ainda é muito tímido e desconhecido pelos fãs. “Muitos assistem as maratonas dos americanos mas desconhecem que há brasileiros que também tem interesse e que fazem streams. Eu tenho visto muitas iniciativas individuais, mas a maior organização que vi foi a da SGRB (SpeedGamesRecordBrasil) que consegue juntar em torno de 50 pessoas realmente interessadas e ativas na comunidade”, relatou.

Apesar disso, há muitos destaques da própria comunidade nacional. “Isso não quer dizer que não temos pessoas talentosas. Alguns possuem ótimas colocações nas listas mundiais de jogos famosos como Megaman X3 e Donkey Kong Country.”

A organização espera arrecadar, com as doações, cerca de três mil reais. “Esta conta se baseia num evento parecido que foi realizado ano passado chamado Jogatona. A ideia é parecida com a nossa, mas eles exibiram outro tipo de programação”.

A entidade a ser beneficiada será escolhida em breve, apesar da organização já manter contato com algumas empresas. “Queremos realizar incentivos para que as pessoas doem. Por exemplo, você vai doar pra ajudar, vai concorrer a prêmios, e também vai poder tentar escolher o nome de um personagem de um RPG que faremos. Ou poderá escolher se o jogador se apresentando irá matar um chefe adicional. Ou aumentar a dificuldade do jogo”, detalha.

O único problema, segundo Hugo, é o local do evento. “Há um pedido da comunidade para que façamos uma maratona”, explicou o organizador. “Isso quer dizer que temos de fazer o evento sem parar. Achar um local que permita que façamos o evento durante 3 dias ininterruptos é complicado. E precisamos de um lugar que tenha fácil acesso ou que seja em um hotel, para que as pessoas possam dormir quando precisarem.”

O que achou da ideia? Ficou interessado? Outros detalhes, como a programação, os convidados e o local do evento serão revelados no decorrer das próximas semanas. Os interessados no evento também podem encontrar o contato e mais informações sobre o Brazilians Against Time por meio do Facebook, Twitter ou até pelo site oficial.

Cupons de desconto TecMundo: