A cultura dos zumbis não é nada nova. Nos cinemas, tudo começou em 1932 com o filme “Zumbi Branco” (White Zombie). A obra foi estrelada pelo mestre do terror Béla Lugosi. Apesar de ser um clássico, não contava com os mortos-vivos estranhos e ensanguentados que conhecemos hoje.

Para comemorar quase 100 anos de perseguições aos cérebros humanos no cinema e o lançamento de Dying Light: The Following, a galera da Techland compartilhou no YouTube um vídeo, feito em time lapse, que mostra toda a evolução desses monstros tão cultuados pela cultura pop.

Confira:

O "Voodoo Zombie" de 1932, mostrado na apresentação, é realmente uma homenagem ao personagem de Béla Lugosi. A produção até mostra as características de cada zumbi. Logo depois do “Zumbi Branco”, conferimos o “Living Dead”, inspirado na obra de George Romero “Madrugada dos Mortos”.

Já o “Viral Zombie” é bem mais recente e conhecido por gamers em todos os cantos do mundo, o bichão pode ser visto nos jogos da franquia Resident Evil. O “Rabid Zombie” é um tipo bem mais ativo: ele corre, tem olhos vermelhos (literalmente sangue nozóio) e cospe umas coisas bem nojentas. Onde você pode ver um desses? Assista ao filme “Extermínio”.

O “biter” é um dos mais atuais. Esse bichinho “bonitinho” pode ser visto no seriado da Fox “The Walking Dead”. O “Z Zombie” é figurinha carimbada no filme “Guerra Mundial Z”. Esse, além de feio, é irritante com aquele barulhinho chato ele que faz rangendo os dentes.    

E, por último, o temido Volátil, do game Dying Light. Esse aí complica a vida de todo mundo quando o sol se põe. Enfim, o que importa em tudo isso é que no próximo dia 9 de fevereiro o DLC The Following –Enhanced Edition estará disponível.

Qual é o seu zumbi preferido? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: