“Joguinho para celular” é coisa séria já faz algum tempo. As desenvolvedoras fazem toneladas de dinheiro e os números de downloads e acessos são incríveis. Só que elas querem sempre mais — e, para isso, nada melhor do que apostar na boa e velha publicidade para ajudar a ganhar mais e mais visibilidade.

No vídeo acima e a seguir, você conhece cinco casos de sucesso de games que já eram famosos e bem sucedidos, mas ganharam proporções ainda maiores e deixaram de ser só um game na Google Play, na App Store ou na loja da Microsoft.

A “culpa” é de campanhas de marketing milionárias envolvendo a televisão, pontos turísticos de verdade e até um dos eventos esportivos mais importantes do ano, o SuperBowl. 

Game of War: Fire Age

Game of War: Fire Age espalhou banners pelas redes sociais e tudo mais, mas ganhou mesmo o mundo com comerciais curtos na TV (incluindo o último SuperBowl) e antes de vídeos do YouTube. A desenvolvedora Machine Zone gastou R$ 151 milhões em publicidade e chamou estrelas como a modelo Kate Upton e a cantora Mariah Carey para comandar exércitos nas propagandas. Por dia, o game arrecada R$ 3,79 milhões.

Clash of Clans

Rival direto do anterior, Clash of Clans apostou no ator Liam Neeson — na verdade, Bryan Mills, o personagem da trilogia "Busca Implacável". A campanha brinca com a vingança exagerada dos filmes e a fala de Neeson sobre ir atrás dos vilões, tudo com bom humor. O vídeo custou R$ 34 milhões e foi um sucesso. Ele virou o comercial do SuperBowl mais visto da história do YouTube, com 30 milhões de visualizações em duas semanas. Nesse período, o game ganhou 14 posições nos rankings de mais baixados da App Store.

Candy Crush Soda Saga

Todo mundo já conhece alguém viciado em Candy Crush — e, se você não conhecer, essa pessoa pode ser você. O fato é que o game é um exemplo de marketing e até psicologia, tendo uma fórmula de sucesso para dispositivos móveis. Se isso não fosse o bastante, Candy Crush Soda Saga ganhou eventos de lançamento incríveis em Londres e Nova York, com direito a uma fonte de refrigerante colorido no Rio Tâmisa, um ursinho colorido de 20 metros de altura e pessoas com máscaras de doces passeando pelas ruas. A King foi recentemente comprada pela Activision por R$ 22 bilhões.

Angry Birds

A desenvolvedora Rovio começou só com o primeiro Angry Birds e transformou os passarinhos em um fenômeno mundial. Além dos games com microtransações, os personagens viraram estrela de camisetas, lancheiras, brinquedos, bichinhos de pelúcia, desenho animado e até um longa-metragem que vem aí.  Em 2014, a franquia tinha 263 milhões de usuários ativos mensais nos apps, enquanto os rendimentos foram de R$ 2,3 bilhões, boa parte vinda de produtos licenciados.

Heroes Charge

Talvez o menos conhecido da lista, Heroes Charge, da Ucool, curte grandes campanhas publicitárias na TV pra atingir quanto mais gente melhor. Para começar, ela lançou um comercial pra canais a cabo em algumas partes do mundo. O resultado foi tão bom que fez ela investir no Super Bowl com um clipe mais curto e em várias grandes redes dos EUA. O game tem uma taxa de retenção bastante alta, com média de três a quatro logins diários dos jogadores, e é o principal game de cartas do iOS em 130 países.

Qual o seu estilo de game mobile favorito? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: