O assassino de Crystal Lake está de volta ao mundo dos games depois de 26 anos. Jason Voorhees voltará a assombrar e a mutilar adolescentes desavisados em Friday the 13th: The Game. O game já havia sido citado algumas vezes, mas detalhes eram escassos.

Agora, a Gun Media revelou tudo de uma vez — o que significa que você já pode afiar o facão, lustrar a máscara de hóquei e começar a contagem de corpos.

O trailer acima foi lançado para já entregar o clima "anos 80" da produção. A narração de Pamela Voorhees (sim, a mãe do serial killer!) se parece bastante com a de um filme de terror. Ela cita assassinatos em Crystal Lake e a falta de uma atitude das autoridades na região — por mais que carnificinas aconteça, o acampamento continua funcionando sob uma nova equipe. No fim do vídeo, Jason revela seu visual surrado, porém pronto para outra matança.

Você pode ser ele

O jogo seguirá um estilo bastante usado atualmente na indústria: o de multiplayer assimétrico. Isso significa que nem todo mundo controla um personagem igual (ou com o mesmo poder) que os demais.

O gameplay é 7 contra 1, sendo que o grupo maior é o de adolescentes desesperados tentando sobreviver (os futuros "presuntos"). Um sortudo terá a oportunidade de controlar Jason e usar métodos criativos de assassinato, além de alguns já vistos na franquia do cinema.

Esta é a primeira vez em que você controlará o serial killer como protagonista — no jogo do Nintendinho ele era só o vilão e em Mortal Kombat X o lançamento só aconteceu via DLC. Já os sobreviventes são os monitores do acampamento, todos estereótipos do gênero (a líder de torcida, o atleta popular ou o rebelde roqueiro, por exemplo).

A equipe garante que a assimetria do multiplayer não é feita para que Jason ganhe sempre. Para derrotar o serial killer, entretanto, será necessário trabalho em grupo, encontrar as ferramentas certas no cenário e, claro, contar com um pouco de sorte.

Coisa de cinema

A câmera será em terceira pessoa e o mapa será "semi-aberto", o que significa que não faltarão possibilidades de fuga (ou de armadilhas). Só que você não deve confiar em tudo o que vê: quanto mais medo o personagem sentir, mais alucinações ele pode começar a experimentar.

O game terá, no fim de cada rodada, um sistema de "replay" que mostra os melhores momentos da jogatina com um estilo de trailer de filme de terror antigo. A engine escolhida é a Unreal Engine 4.

Um terror de desenvolvimento

A história da criação do game já é de cinema. Os responsáveis por Slasher Vol.1: Summer Camp estavam no meio do projeto quando foram contatados pelos responsáveis pelos direitos da franquia... para integrarem juntos o desenvolvimento de "Friday the 13th: The Game". A equipe decidiu não virar refém de grandes estúdios justamente para entregar "a experiência verdadeira dos filmes".

 

O elenco por trás do game é de marejar os olhos dos fãs de terror. Sean S. Cunningham (diretor de "Sexta-Feira 13 Parte Um"), Tom Savini (maquiador, ator e diretor clássico do terror), Kane Hodder (dublê e ator que viveu Jason por mais tempo no cinema) e Harry Manfredini (responsável pela trilhas sonora original da franquia).

Hodder, inclusive, vai fazer a captura de movimentos para o personagem que o imortalizou — e que ele não vive há 14 anos.

Lançamento

O game será financiado via Kickstarter. O motivo? Fidelidade. "Novamente: isso PRECISA ser feito da forma certa. Sem exceções. Isso é parte do porquê de precisarmos da sua ajuda", diz o texto da equipe no site de crowdfunding.

A grana arrecadada ajuda não só o game a sair, mas em garantir roupas extras para Jason e os sobreviventes, um modo single-player e até um sistema de guia da franquia com ninguém menos que Tommy Jarvis como "guru".

A partir de US$ 25, já é possível obter uma chave de download digital para o game no PS4, Xbox One ou PC quando (e se) ele sair. Se depender da base de fãs e do culto ao serial killer silencioso, isso não deve demorar. Clique aqui para dar a sua contribuição.

Via Baixaki Jogos.

Cupons de desconto TecMundo: