Imagem de: Depois de 23 anos, Lucy Bradshaw, chefe da franquia The Sims, deixa a EA

Depois de 23 anos, Lucy Bradshaw, chefe da franquia The Sims, deixa a EA

1 min de leitura
Avatar do autor

Em um comunicado publicado na última quinta pelo CEO Andrew Wilson, a Electronic Arts anunciou que Lucy Bradshaw, o nome por trás da franquia The Sims, deixou o cargo de Vice-Presidente da Maxis, depois de 23 anos trabalhando na empresa.

"Durante todos esses anos, Lucy trouxe uma paixão incrível pelos games e por nossa comunidade de jogadores. Gostaria de agradecê-la por sua dedicação à EA, sua contribuição à Maxis e pelo espírito criativo que ela infundiu em cada time e cada projeto pelo qual ela passou. Desejamos o melhor para ela em suas próximas aventuras", disse Wilson no documento oficial.

O cargo de vice-presidente do estúdio, deixado por Lucy, será ocupado por Rachel Franklin, que supervisionará o andamento dos trabalhos em The Sims 4 e demais projetos. Embora não tenham sido divulgados maiores detalhes a respeito da saída de Bradshaw, é sabido que a EA está aproximando a Maxis dos times de desenvolvimento de títulos para a plataforma mobile, sob o comando de Samantha Ryan.

Redefinindo o foco

O movimento, segundo o presidente da EA, acontece com o intuito de "expandir o escopo de oportunidades para a Maxis atingir um número maior de jogadores tanto no PC quanto nos dispositivos móveis, além de explorar a interação entre as plataformas".

O executivo ainda reforça que os títulos recentes da Maxis, The Sims 4 (no PC), The Sims FreePlay e SimCity BuildIt (sendo os últimos para dispositivos mobile) nunca tiveram uma base de fãs tão grande e engajada.

Bradshaw começou sua história com a EA em 1997, quando a empresa comprou a Maxis. Ela enfrentou um dos momentos mais turbulentos do estúdio, com o complicado lançamento de SimCity em 2013.

Uma jornada maravilhosa

Em sua própria declaração, a ex-executiva diz: "Tive uma jornada maravilhosa com a EA e Maxis, cheia de pessoas incrivelmente criativas, experiências inesquecíveis e uma comunidade inspiradora de jogadores e criadores. Tenho o maior respeito pela liderança da EA hoje, pela visão e o foco em colocar os jogadores em primeiro lugar".

"Saio sabendo que o estúdio está em ótimas mãos com uma líder e times que têm muito respeito por nossos jogadores, paixão por nossos jogos e novas ideias para trazer ao mundo dos gamers da Maxis. Estou ansiosa para ver as novidades destes times incríveis, que certamente jogarei", completou.

Via Baixaki Jogos.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Depois de 23 anos, Lucy Bradshaw, chefe da franquia The Sims, deixa a EA