Depois de um evento bem-sucedido no Rio de Janeiro em junho, a BRMA inaugurou mais uma edição em São Paulo neste final de semana do feriadão. Entre as novidades estavam a adição de novos jogos na lista de campeonatos, como World of Tanks e Counter-Strike: Global Offensive, e mais atividades para divertir os visitantes.

O último dia de competição marcou presença com o popular League of Legends. Os times do game eram todos da série A, como KEYD, INTZ, G3X e CNB. Portanto, a ocasião foi recheada de partidas de alto nível, reviravoltas incríveis e emoções nas alturas. Confira abaixo o nosso resumão das finais do BRMA de São Paulo.

Mais atrações que os anteriores

O cenário de eSports nacional tem crescido cada vez mais. Contudo, como manter um dia inteiro ocupado só com jogos? Pensando nisso, a organização colocou novos stands para jogatinas de World of Tanks, Counter Strike Global Offensive e League of Legends. Além disso, concursos de cosplays e lojas de acessórios estiveram presentes no local.

Todavia, o destaque ficou por conta dos títulos no palco principal, como era de se esperar. A BRMA criou uma programação bem organizada, encaixando as partidas em períodos bacanas. Entre um game e outro, youtubers subiam no palco para agitar a galera. O único horário em que isso não aconteceu foi durante o almoço.

Diversos stands vendiam roupas para cosplays, camisetas geeks, acessórios para computador e até mesmo comida. Diferente do que se viu no campeonato do Rio de Janeiro, as barracas de alimentação estavam todas próximas das atividades do evento e dentro do próprio edifício. Outro ponto positivo foi o preço das refeições, que estava abaixo da faixa abusiva praticada em ocasiões similares.

Embora a edição estivesse mais bem servida de opções do que a do Rio de Janeiro, ainda faltou uma variedade maior de atividades. Se você não gostasse de um jogo específico, por exemplo, não conseguiria se entreter o tempo todo até a partida seguinte. Entretanto, os organizadores disseram que a BRMA estava passando por um período de testes e novas atrações deveriam ser implementadas no futuro.

Mesmo com problemas técnicos, as equipes brilharam

Sem sombra de dúvidas, os jogos foram um espetáculo à parte, dignos de serem comparados aos de campeonatos internacionais. Obviamente, a BRMA é um evento off season, ou seja, fora do circuito de partidas oficiais, e não possui uma estrutura e público tão grandiosos quanto os do CBLoL ou LCS.

Porém, isso não significa falta de qualidade, muito pelo contrário. As filmagens, os equipamentos e a transmissão foram excelentes, streamando ao vivo pelo canal do Twitch TV e YouTube para o mundo todo. No entanto, o último dia foi marcado pela queda da internet – atrapalhando uma das finais –, algo que foi corrigido em poucos minutos.

Dessa forma, o campeonato de League of Legends foi recheado de emoções e barulho de batecos ressoando no palco principal. No decorrer do dia, ocorreram as semifinais, a disputa de terceiro lugar e a grandiosa final de LoL, consagrando a INTZ como campeã, a Keyd Stars em segundo lugar e a CNB como terceira colocada.

World of Tanks: uma nova tendência?

World of Tanks foi um dos títulos do campeonato que destoou do resto, mas isso não é algo ruim. O game foi inserido em uma parceria com os organizadores da BRMA para aumentar a popularidade dele e mostrar que jogos estratégicos também têm espaço em competições de peso.

Contudo, os visitantes pareceram não aceitar ainda uma jogabilidade mais lenta que a dos demais, pois o palco principal esvaziou um pouco durante as partidas de World of Tanks. Por conta disso, vemos que o público ainda precisa se adaptar às atrações diferentes dos populares MOBAs. No futuro, talvez outros gêneros ganhem mais atenção da comunidade.

Novos jogos entram, antigos games saem

Apesar de novos games terem entrado no circuito da BRMA, não há espaço para comportar todos os já demonstrados nos eventos passados. Infelizmente, DoTA 2 foi removido dos campeonatos para dar lugar a Counter Strike Global Offensive e World of Tanks. De acordo com o organizador, ainda falta amadurecimento da comunidade do título da Valve no país, pois o sucesso não foi grande nas edições passadas.

Ainda não há confirmação de quais jogos podem entrar no próximo campeonato – que ocorre no Rio de Janeiro entre os dias 17 e 20 de dezembro. Os possíveis candidatos são Heroes of the Storm e Hearthstone, que vêm conquistando o público brasileiro cada vez mais.

Outra novidade da BRMA é a adição da cidade de Brasília no circuito de capitais. Entretanto, ainda não há confirmação do local. A data deve ser em algum momento do começo de 2016, como janeiro ou fevereiro.

Cupons de desconto TecMundo: