Tudo bem, a Microsoft anunciou que o Xbox One vai apresentar retrocompatibilidade com títulos de Xbox 360. Porém, é aí que fica uma pergunta: será que alguém se perguntou como esse sistema vai funcionar? 

Falando à revista Edge (via gamesradar), Phil Spencer, chefe da divisão Xbox na Microsoft, revelou que o Xbox One precisa se passar por um Xbox 360 para conseguir isso, algo que também exigiu um pouco de trabalho de engenharia – porém, bem menos que na época em que o segundo vídeo game da família Xbox apresentava essa opção para o console original. 

“Dessa vez, o time tentou efetivamente analisar tudo que estava rodando no Xbox 360 e no Xbox One. Então, ao iniciar ambos os jogos, isso literalmente inicia o sistema operacional do console – que é o motivo que permite que você jogue na Live e tudo mais. Essa foi a parte mais difícil”, explicou Spencer. 

O executivo também comentou que outro ponto positivo é o fato de ambos os consoles possuírem um chipset bem parecido. Entretanto, não basta simplesmente escolher o jogo e disponibilizar para o público, já que, em alguns casos, a empresa precisa de uma permissão da produtora. 

Quase pego na Live 

Ainda que, no momento, essa seja uma boa saída, isso tudo quase causou problemas a Spencer. O motivo? Enquanto ele estava testando os jogos do Xbox 360 na plataforma mais recente, muitas pessoas no Twitter começaram a perguntar coisas como “por que você está jogando Banjo no 360? Por que você está jogando Super Meat Boy no 360?. Após isso, começaram os comentários”, concluiu Spencer.

Cupons de desconto TecMundo: