Em março do ano passado, o inventor norte-americano Kevin Bates conquistou a internet com o Arduboy, um console do tamanho de um cartão de visitas que – na época – era capaz de rodar apenas uma versão simplificada de Tetris. Com menos de 2 mm de espessura, o video game de bolso (ou seria de carteira?) fez tanto sucesso que Bates resolveu que seria uma ótima ideia fabricá-lo em massa.

Após aprimorar seu projeto, o estadunidense lançou esta campanha no Kickstarter para viabilizar a produção do invento curioso. O novo Arduboy possui uma carcaça bem mais resistente (o corpo é feito de policarbonato com uma traseira em metal) e conta com 34 KB de memória interna, o suficiente para armazenar joguinhos 8 bits.

Como só Tetris não garante a diversão de ninguém, Bates pretende lançar também uma plataforma (batizada de Arduboy Arcade) com jogos gratuitos desenvolvidos especialmente para o aparelho – já existem 11 títulos em desenvolvimento, incluindo uma versão ultra simplificada de Pokémon (batizada de Ardumon). Visto que o Arduboy é totalmente open source, qualquer desenvolvedor poderá criar seus próprios games para o gadget.

O verdadeiro console portátil

Como seu nome sugere, o Arduboy é feito com base em uma placa Arduino, sendo equipado com um processador ATmega32u4 e 2,5 KB de memória RAM. O console possui ainda uma bateria recarregável de 180 mAh, dois speakers Piezo e uma conexão USB para carregamento e sincronização de dados com o computador. A tela OLED tem a “incrível” resolução de 128x64 pixels.

Quem quiser colaborar com a campanha e reservar seu Arduboy precisa desembolsar ao menos US$ 29 (cerca de R$ 88), já com frete incluso para o mundo todo. Empresas e escolas podem encomendar unidades personalizadas com seus logotipos ou gráficos simples. A previsão é de que o video game seja lançado oficialmente no mês de outubro, mas só se Kevin Bates coletar ao menos US$ 25 mil em sua campanha de financiamento.

Cupons de desconto TecMundo: