Em janeiro deste ano, a Riot Games revelou que estava trabalhando em uma espécie de rede de conexões para League of Legends, capaz de criar uma "internet própria" de qualidade que faria correções em fatores como ping, caminhos de roteador e perda de pacotes de informação.

Agora, a produtora do game publicou uma atualização sobre o projeto, com o andamento do trabalho até o momento. A principal novidade é a instalação de hardwares em locais do sul e do leste dos Estados Unidos.

Jogadores dessa regiões não vão sentir diferenças no ping no início, já que o processo é gradual e é necessário antes fazer com que os provedores regionais enviem os dados de League of Legends para os pontos de presença (PoP, na sigla original) responsáveis pelo game. Já a conexão ficará mais estável de cara, pois segue um caminho direto da sua máquina para a rede dedicada da Riot.

As fases de instalação dos pontos de presença nos Estados Unidos

Novos pontos de presença são ligados aos poucos nos Estados Unidos e os 20 maiores provedores do país (e algumas do Canadá) já efetivaram uma parceria com a Riot Games ou estão em negociação. Até o momento, não há previsão para expandir o projeto para fora da América do Norte, mas só a preocupação da desenvolvedora em relação à conectividade dos jogadores já é uma boa notícia.

Cupons de desconto TecMundo: