Professores de escolas primárias emitiram um aviso para os pais de seus alunos em que informavam que os responsáveis seriam reportados para a polícia e serviços sociais por negligência caso as crianças recebam permissão de jogar títulos proibidos para menores. Constituída por 16 instituições de ensino, a Nantwich Education Partnership enviou o comunicado após estudantes alegarem ter jogado ou assistido a games com temas adultos.

Segundo os professores, os jogos poderiam aumentar “comportamentos sexualizados precoces” e influenciar outros tipos de transgressões. “[Os títulos] são inapropriados para a idade [das crianças] e elas descreveram os níveis de violência e conteúdo sexual aos quais testemunharam: Call of Duty, Grand Theft Auto, God of War e outros games similares são impróprios para menores e eles não deveriam ter acesso a isso”, cita a carta.

Os pais também foram alertados sobre como permitir que seus filhos tenham contas em redes sociais como Facebook e WhatsApp poderia deixá-los vulneráveis a aliciamento sexual. “Acesso a esses jogos e serviços como os mencionados acima incrementa comportamentos sexuais precoces (por vezes de forma nociva) em crianças e os deixa desprotegidos contra abusos relacionados ao sexo e a violência extrema”, conclui o documento.

E você, acha que os professores estão certos com relação a esse assunto? Pensa que não é lugar deles intervir na forma como os pais criam seus filhos? Deixe sua opinião nos comentários.

Cupons de desconto TecMundo: