Não é a primeira vez que ouvimos sobre o fim da era dos video games. Muitos analistas apontavam que a oitava geração de consoles venderia mal e seria o fim definitivo do ciclo de consoles de mesa. Mas ela chegou, arrebentou a boca do balão em vendas e é um sucesso enorme no pequeno tempo de existência dela.

Contudo, parece que Emmett Shear, o CEO do Twitch, ainda flerta com a possibilidade da extinção dos aparelhos de mesa. “O problema é que o ciclo de troca de hardware para os consoles é de sete anos, contrário ao período de dois anos de todos os outros aparelhos”, segundo ele.

Ainda teremos consoles, mas com outra estrutura

Shear acha ilógico o modelo atual de negócios e crê que os consoles como conhecemos atualmente é que deixarão de existir. O CEO cita que tanto o Xbox One quanto o PlayStation 4 são os primeiros video games a receber atualizações de software frequentes, algo que provavelmente vai acontecer com o hardware de uma possível nona geração.

Em outras palavras, Shear acredita que os consoles terão peças atualizáveis, assim como os PC podem receber upgrades para rodar jogos cada vez mais pesados. “Eu consigo imaginar uma versão 1.1 dos consoles da Microsoft e da Sony, que recebem mais velocidade e memória de uma maneira similar à que os tablets e smartphones fazem atualmente”.

O problema é: a maioria dos gamers de console gostam de pagar somente uma vez para terem uma máquina que será extraída até o talo durante sete anos ou mais, e é por isso que optam pelos video games de mesa em vez do PC. Será que esse será o futuro dos jogos? Você pagaria para atualizar o seu hardware? Não deixe de comentar abaixo.

Cupons de desconto TecMundo: