Anunciado no começo do ano passado, o DirectX 12 promete diversas melhorias para o desenvolvimento de jogos, aproveitando de maneia mais eficiente o hardware e a energia das máquinas — como é possível conferir nos resultados destes testes —, além de permitir a combinação de GPUs NVIDIA e AMD. A ideia com isso é acelerar a indústria e aproximar ainda mais os games dos filmes.

Recentemente, durante a GDC 2015, a Intel gravou e publicou um vídeo que mostra brevemente o API de baixo nível em ação. Na primeira parte da gravação, apresentada por Mike Romero, engenheiro de software da empresa, é comparado o desempenho do DirectX 12 com o seu antecessor rodando o benchmark 3DMark da FutureMark.

Aqui, o DX11 marcou entre 13 e 14 mil draw calls por frame — que, grosso modo, é uma forma de medir a quantidade de elementos renderizados na tela a cada quadro exibido. Por sua vez, o DX12 elevou essa marca para um pouco mais de 41 mil draw calls por frame. É válido salientar que os testes em ambos os APIs foram realizados no mesmo notebook com o benchmark rodando a 30 fps.

No segundo trecho, são exibidas cenas de demonstração dos motores gráficos Unity e Unreal Engine 4. A ideia era mostrar a performance do DirectX 12 nas placas gráficas da marca durante a reprodução dessas engines. Assim, combinando o menor consumo da CPU com o aumento de poder de processamento da GPU, os games ganhariam transições de cenas mais fluidas e realistas. Todavia, neste vídeo, pouco foi realmente mostrado “de perto” e não é possível ter uma noção precisa de quão relevantes são esses aperfeiçoamentos.

Cupons de desconto TecMundo: