Quem está mais antenado com o esporte bretão já deve ter ouvido falar sobre o movimento Bom Senso Futebol Clube. A campanha foi criada por atletas profissionais com o intuito de propor mudanças nos formatos de disputa, no calendário e em questões trabalhistas do futebol brasileiro. Enquanto essas reformulações não afetam o mundo real, elas já começaram a influenciar o ambiente virtual.

De olho nessa iniciativa, Max Aveiro e Andrey Fonseca resolveram aplicar algumas das propostas já levantadas por esse movimento no Football Manager, franquia de jogos para PC produzida pela Sports Interactive na qual o jogador se transforma em técnico e cartola do mundo da bola.

A dupla de fãs da série disponibilizou por meio do site FM Brasil um arquivo que modifica o banco de dados do game, alterando alguns de seus parâmetros e regras. “A ideia desta vez foi recriar a database brasileira de acordo com as propostas do movimento Bom Senso F.C.”, escreveu Aveiro nessa publicação.

“A database foi embasada em uma série de artigos e noticias sobre o movimento e suas propostas, resultando em um levantamento interessante sobre tudo que já foi dito, e transformado em database para o Football Manager”, complementou ele.

Lucro obrigatório

Entre as novidades trazidas pelo mod, que faz parte do projeto FMB Databases, estão um mês a mais para a pré-temporada, o encerramento oficial da temporada no início de dezembro e o limite de cinco jogadores estrangeiros por equipe. Além disso, o Football Manager ganha um sistema de “lucro obrigatório” para times das séries A e B do Brasileirão, resultando em perda de pontos para os clubes que acabarem o ano no vermelho.

“Essa é uma questão nebulosa do Bom Senso. O foco deles é em questões trabalhistas e não administrativas. Porém, no FM nenhum clube deixa de pagar salários, logo, seria algo impossível de se recriar no game. Então criamos esse dispositivo, para forçar a inteligência artificial do jogo a gerir os clubes de forma 'profissional', visando manter o caixa positivo e atender tal imposição de lucro mínimo. Faz os clubes gastarem de forma mais prudente, tanto em salários quanto em transferências”, explicou Max Aveiro.

Calendário dos sonhos

Quando o assunto é planejamento do calendário esportivo do futebol, as principais modificações acabaram acontecendo nos formatos de disputa dos diversos torneios disponíveis no Football Manager. Por exemplo, os campeonatos estaduais assumiram a forma de copa. As primeiras divisões de cada um deles conta com 32 times divididos em grupos, totalizando apenas 7 partidas para que o campeão seja definido.

As séries C e D do Campeonato Brasileiro foram segmentadas em torneios regionalizados: Norte, Nordeste, Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Dessa forma, os clubes possuem mais oportunidades de atuarem e suas chances de acesso a uma nova divisão aumentam. Por fim, a Copa do Brasil perdura o ano todo, envolvendo cerca de 800 equipes. Os calendários das séries A e B foram mantidos intactos.

O arquivo que modifica o banco de dados do game pode ser baixado clicando aqui. O conteúdo transferido deve ser armazenado na pasta geralmente localizada no caminho Sports Interactive/Football Manager 2014/editor data.

Cupons de desconto TecMundo: