Não é novidade encontrar na rede relatos de pessoas que morreram após exaustivas maratonas em um jogo, e o mais recente vem do site do canal CNN. Por lá, foi divulgada uma notícia que menciona o falecimento de um tailandês após três dias consecutivos jogando em um cybercafé. 

O rapaz em questão era conhecido como Hsieh (seu último nome) e tinha 32 anos. De acordo com relatos divulgados pelas autoridades locais, ele entrou em um cybercafé na cidade de Kaohsiung em 6 de janeiro, e uma funcionária do estabelecimento o encontrou imóvel sobre a mesa às 10h (horário local) do dia 8 de janeiro. O cliente chegou a ser levado para o hospital, onde foi constatado que ele morreu por conta de uma parada cardíaca. 

“Ele estava desempregado fazia tempo, e cybercafés eram um dos poucos lugares a que ele costumava ir. Sua família disse que era comum ele desaparecer por dois ou três dias”, declarou a funcionária, que também acrescentou que era normal encontrá-lo dormindo debruçado na mesa durante as suas maratonas de jogo, e que por isso a equipe que trabalha no local não levantou nenhum tipo de suspeita. 

Um dado curioso é que as pessoas que estavam no estabelecimento continuaram jogando como se nada tivesse acontecido, mesmo depois que a polícia e os paramédicos entraram no local para resgatar Hsieh. 

Segunda morte no ano 

O caso de Hsieh não foi o único em 2015. No dia 1° de janeiro, um homem de 38 anos foi encontrado morto em um cybercafé em Taipei, na China, após jogar por cinco dias consecutivos.

Cupons de desconto TecMundo: