Um escândalo de trapaças surpreendeu a comunidade de Counter-Strike: Global Offensive nos últimos dias. Três jogadores profissionais foram pegos recentemente usando cheats, acarretando na desqualificação de suas respectivas equipes da Dreamhack Open: Winter, que premiará ao todo com US$ 250 mil nos próximos dias 27, 28 e 29 de novembro em Jönköping, na Suécia.

Cada um dos jogadores representava uma organização conhecida no cenário atual de Counter-Strike: Hovik "KQLY" Tovmassian, da Titan; Gordon "Sf" Giry, da Epsilon; e Simon "smn"Beck, da Team ALTERNATE. Destes, somente os dois primeiros iriam participar do campeonato em questão.

O caso mais grave entre todos foi quando o membro da Titan teve sua conta do Steam banida pelo sistema anti-hack da Valve (VAC) e foi afastado da organização. A equipe ganhou a última edição de DreamHack Invitional, e, embora Tovmassian tenha admito ter usado o cheat por uma semana, ele reforçou em sua postagem no Facebook que nunca esteve de posse dele enquanto representava a Titan.

Para repor as duas equipes, a organização do evento fez um torneio relâmpago no último final de semana, classificando dessa forma a Copenhagem Wolves e a FlipSid3 para a competição. Ao lado da Electronic Sports League, a DreamHack é uma das que mais investem no cenário competitivo de Counter-Strike: Global Offensive, mantendo a franquia tradicionalmente no palco dos eSports da maior LAN Party do mundo.

Via BJ

Cupons de desconto TecMundo: