Anita Sarkeesian é uma feminista canadense que, através de uma campanha no Kickstarter, conseguiu financiar uma série de videolog chamada “Tropes vs. Women in Video Games”. Os vídeos tocam no delicado assunto da misogenia nos video games, avaliando a posição inferiorizada da mulher nas tramas de ficção e os estereótipos que essa mídia vem reforçando ao longo dos anos. Abaixo, você pode conferir o último capítulo publicado no YouTube.

Acontece que as críticas apontadas pela militante vêm causando desconforto e despertado a fúria de muitas pessoas na comunidade gamer, o que culminou em retaliação e até ameaças de morte contra ela. Na última semana de agosto, Anita revelou através de seu perfil no Twitter que chegou a precisar sair de casa devido aos abusos praticados por seus opositores, temendo por sua segurança.

“Algumas ameaças muito assustadores têm sido feitas contra mim e contra minha família”, escreveu. “Estou entrando em contato com as autoridades agora”. Na noite seguinte, ela revelou que estava voltando para casa, mas que o “assédio contra as mulheres no mundo da tecnologia tem que parar”.

Carta de solidariedade

Após o episódio, mais de 600 desenvolvedoras e publishers de video game ofereceram seu apoio à canadense em uma carta aberta direcionada à comunidade gamer, na qual reprovaram o ódio manifestado pelos jogadores. A declaração, escrita e publicada pelo desenvolvedor indie Andreas Zecher (seu game mais conhecido é Spaces of Play), diz o seguinte:

“Nós acreditamos que todos, não importa o gênero, orientação sexual, etnia ou religião, têm o direito de jogar games, criticar games e produzir games sem sofrer assédio ou ameaças. É a diversidade de nossa comunidade que permite com que os games floresçam.”

“Se você vir ameaças de violência ou ofensas em comentários no Steam, YouTube, Twitch, Twitter, Facebook ou Reddit, por favor, tire alguns minutos para reportá-los aos respectivos sites. Se você vir discursos de ódio ou ameaças, tome uma posição pública contra isso e faça da comunidade de games um espaço mais agradável para se estar. Obrigado.”

Para participar

Se você é profissional da área de jogos eletrônicos e tem interesse em assinar a carta, basta enviar um tweet para Zecher com o nome e sobrenome, informando qual o nome da empresa, estúdio ou universidade você representa.

Até a publicação desta notícia, o manifesto já possuía mais de 2.500 assinaturas de apoio. Entre elas, havia nomes de funcionários de grandes empresas da indústria, como BioWare, Riot Games, Epic Games, Electronic Arts, Infinity Ward, Insomniac Games e Crystal Dynamics.

Cupons de desconto TecMundo: